"“Muitos crentes consagrados jamais atingiram os campos missionários com seus próprios pés mas poderão alcança-los com seus joelhos” (Adoniran Judson)”"

sexta-feira, 17 de abril de 2009

MANDINGOS - UM POVO NÃO ALCANÇADO









UM POVO QUE CONFIA NOS ENCANTAMENTOS




Nene embalava seu bebezinho. Do lado de fora de sua casa, feita de lama e sapé, as pessoas do vilarejo estavam cantando e dançando. O marabout (professor muçulmano) havia chegado, e Nene havia pago a ele para amarrar tiras, jujus (encantamentos) ao redor dos braços, pescoço e cintura do bebê Oumar. Ela acreditava que isto o manteria a salvo das doenças e dos espíritos demoníacos e traria boa sorte. Nene suspirou. Os encantamentos não haviam ajudado seus três outros bebês. Todos haviam ficado doentes e morrido. Ela teve vontade de levar as crianças para as enfermeiras cristãs/ na clínica vizinha, mas seu marido não permitiu.
- Eles farão com que você tire os jujus e os queime — disse ele. — Então as crianças ficarão sem a proteção dos espíritos demoníacos. Temos que seguir as tradições do povo mandingo.
O marabu faz jujus de pedaços de papel, contendo o nome de um demônio e um versículo do Alcorão. Os jujus são costurados em pequenas bolsas de couro e presos por ui fio. As pessoas acreditam que possuem muito poder proveniente de Alá, deus muçulmano.

Seguidores do islamismo
Quase metade das pessoas que vivem no pequeno país chamado Cambia, na parte oeste da África, fazem parte do povo mandingo.
Há muitos séculos, eles deixaram sua terra natal, em Mali, e viajaram ao oeste em busca de melhores glebas de terra para cultivar. Eventualmente, se estabeleceram em Gâmbia e nos países circunvizinhos.
Eles eram animistas. Alguns tornaram-se muçulmanos, convertidos por mercadores que passaram pela região. Mas a maioria deles continuou a seguir sua religião tradicional. Mais tarde, os mulçumanos forçaram o povo mandingo a seguir o islamismo. Agora, a maioria deles se dizem mulçumanos, mas muitos ainda acreditam que sua velha religião animista também.

Mostrando o amor de Deus
Ainda não há muitos cristãos entre eles. Os missionários tentam mostrar-lhes que Deus os ama e pode libertá-los do poder e do medo dos espíritos demoníacos.
Em hospitais e clínicas cristãs, médicos e enfermeiras oram por seus pacientes e também tratam de suas enfermidades. Alguns missionários estão ensinando o povo mandingo a ler em sua própria língua. Eles possuem classes especiais até dentro das penitenciárias. Outros estão traduzindo o Novo Testamento para a língua nativa. Os jovens podem ouvir sobre Jesus em centros para a juventude, e os fazendeiros recebem ajuda para uma colheita melhor.
Os missionários desejam sobretudo que este povo saiba que, se depositar sua confiança em Jesus, não precisará temer qualquer coisa, pois Deus já venceu todos os poderes das trevas.

Quem poderá me dar a paz?
Oumar era um pequeno garoto muito amedrontado. A noite, ao sentar-se próximo ao fogo, ouvia os adultos contarem histórias sobre lindas mulheres que eram verdadeiras feiticeiras e vendiam as crianças para serem comidas. Oumar costumava ter sonhos estranhos e sentia medo de ir a qualquer lugar escuro.
"Será que existe um deus em algum lugar, que possa me dar paz e tirar os meus medos?" pensava ele. Sua mãe, muçulmana, disse a ele que Alá poderia ajudá-lo. Ele aprendeu tudo o que pôde com os professores muçulmanos. Ele orava cinco vezes ao dia e jejuou durante todo o mês de ramada, mas ainda não teve paz.
Oumar estudou muito na Escola Secundária Católica. Ele pensava que isto o ajudaria a conseguir um bom mãe. Ali, ele começou a ouvir sobre o Senhor Jesus Cristo, o Filho de Deus.
"Qual deles será a verdade?" pensou consigo mesmo. "Será o islamismo ou o caminho de Cristo?”.
Com o passar do tempo, Oumar começou a fazer um curso bíblico por correspondência. Ele queria provar que Jesus Cristo não era realmente o Filho de Deus. Para a sua surpresa, descobriu que estava aprendendo sobre um Deus que ama tanto homens quanto mulheres e pode tirar seus medos. Agora, mais que qualquer coisa, queria pertencer a Ele, mas receava que sua mãe ficasse furiosa. Naquela noite, ao voltar da escola para casa, Oumar ouviu Deus falando com ele.
— Agora você já sabe a verdade, mas o que irá fazer?
No dia seguinte, Oumar disse ao seu professor que gostaria de
entregar sua vida ao Senhor Jesus. Agora, Oumar sabe que Jesus está sempre com ele e já tirou todos os seus temores.

Você pode orar pelo povo mandingo
Querido Jesus
1 Ajuda Oumar e os outros cristãos a viverem de maneira agradável a ti.
2 Obrigado pelo Novo Testamento no idioma mandingo. A medida em que os cristãos o lerem, ajuda-os a compreenderem o quanto o Senhor os ama e deseja ajudá-los.
3 Ajuda os que estão aprendendo a ler. Que, ao lerem, possam entender mais sobre o teu amor.
4 Que os muçulmanos que estão ajudando a traduzir o Antigo Testamento venham a conhecer-te pessoalmente.
5 Baboo é um velho homem que costuma ouvir a tua Palavra mas tem receio de te aceitar. Ajuda-o a saber que o Senhor é o Deus mais poderoso do mundo.
6 Ajuda o povo mandingo que conhece a ti a falar aos outros sobre o teu amor.
7 Ajuda-os a vencerem seu medo dos espíritos demoníacos e a depositarem sua confiança em ti.

Nenhum comentário: