"“Muitos crentes consagrados jamais atingiram os campos missionários com seus próprios pés mas poderão alcança-los com seus joelhos” (Adoniran Judson)”"

quarta-feira, 15 de abril de 2009

O FATOR MELQUISEDEQUE


Provavelmente você já deve ter ouvido este nome! Vou discorrer nas próximas linhas sobre este tema e fazer você entender a grandeza que há por trás deste título.
O título vem do extraordinário livro de Don Richardson no qual ele discorre de modo eloquente sobre o testemunho de Deus nas culturas através do mundo. A propósito caro leitor quero recomendar a leitura desse livro e garantir que após a leitura dessa obra tua vida nunca mais será a mesma com respeito a missões transculturais.
O interesse de Deus sempre foi salvar todos os moradores da terra e desde o princípio empreendeu esforços para isso enviando no início da história humana os seus servos os profetas, madrugando e enviando. Depois enviou seu próprio filho a quem rejeitaram, e agora tem enviado sua igreja amada. Com exceção de Jesus parece que todos estamos enfrentando problemas para cumprir esta missão a nós imposta pelo próprio Senhor.
Quando se trata de missão transcultural sempre reagimos como Jonas indo para Tarsis ao invés de Nínive, e assim os povos pagãos continuam não sendo alcançados, continuam sendo rejeitados enquanto a igreja permanece inerte.
Há 24.000 povos no mundo, 8.000 ainda não foram alcançados com o Evangelho.
Há 251 povos indígenas brasileiros, 103 ainda não têm missionários.
Das 7.158 línguas do mundo, a Bíblia ainda não foi traduzida para 4.215 delas.
Ainda existem países que não possuem nenhum crente nacional conhecido, entre eles estão Arábia Saudita, Saara Ocidental, Ilhas Maldivas e Catar.
Existem 600.000 cidades e vilas na Índia, e em 500.000 delas ainda não há obreiros cristãos. Na China ainda existem 500.000.000 de pessoas que nunca ouviram falar de Jesus.
Esta é a dura realidade do mundo caro leitor! 85.000 pessoas morrem diariamente no mundo sem nunca terem ouvido falar da salvação em Jesus, enquanto isso menos de 1% dos recursos da Igreja brasileira são investidos na obra transcultural e a média de investimento do crente brasileiro em missões é de apenas R$ 1,30 por ano.
O Campo é o mundo como escrevi na primeira edição deste periódico, mas a maioria das igrejas protestantes só está cuidando do local onde estão plantadas e esquecendo-se do restante da propriedade do Senhor.
Ele disse “ide por todo o mundo”, … e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. Você não estará sozinho caso queira abraçar a obra missionária, seja indo, enviando ou orando, Deus Facilitou a entrada dos missionários em todos os povos deixando uma porta aberta para a entrada do evangelho em todas as culturas do planeta. E a este fenômeno especial Don Richardson chama no seu livro de “O fator Melquisedeque”.
Há uma porta aberta na vizinhança, no bairro, na cidade, no País e no mundo; procure-a, descubra-a e entre por ela, esta porta é o fator Melquisedeque de que estou falando. As dores das pessoas, seus problemas, etc. tudo isso são portas eficazes que se abrem diante de nós para evangelização.
Abraão fora chamado por Deus de modo especial sendo convidado a deixar sua parentela e ir para uma terra desconhecida onde receberia em sua vida o cumprimento de promessas divinas que lhe foram feitas; isso você pode ver no capitulo 12 de Genesis.
Então saiu, dono de várias promessas extraordinárias que todos nós gostaríamos de ter em nossas vidas. Até então uma pessoa especial, dono da revelação divina, objeto do amor de Deus, vaso escolhido do Senhor para uma obra única.
logo defronta-se com alguém no meio de um povo pagão, perdido, tremendamente idólatra e este alguém era sacerdote do Deus Altíssimo, a quem Abraão reconheceu como sendo mais elevado do ele próprio que trazia as promessas.
Este alguém era Melquisedeque de quem a Bíblia diz que recebeu dízimos de Abraão.
Esta história nos ensina que Deus tem seus servos em lugares onde jamais imaginaríamos ou até mesmo aceitaríamos que tivesse. Esta história nos revela a soberania de Deus que escolhe pessoas de todas as tribos, línguas e nações! Se alguém quisesse evangelizar os Cananeus, por exemplo, Melquisedeque era a porta de entrada. Como Melquisedeque era um Rei de Justiça, um tipo do Próprio Senhor Jesus no meio de um povo idólatra e corrompido, Assim Deus tem pessoas a quem Ele ama e quer salvar entre todos os povos da terra.
Cabe ao missionário descobrir qual a porta que Deus deixou na cultura desse povo e entrar por ela. O fator Melquisedeque está presente em todas as culturas da terra. Atos 17,23 nos trás uma história fascinante sobre uma porta que o Apostolo Paulo descobriu na cultura Ateniense e pela qual entrou: “Porque, passando eu e vendo os vossos santuários, achei também um altar em que estava escrito: AO DEUS DESCONHECIDO. Esse, pois, que vós honrais, não o conhecendo, é o que eu vos anuncio”.
Se o leitor for curioso o suficiente poderá descobrir a história do Deus Desconhecido que serviu de porta para Paulo pregar aos Atenienses nas primeiras vinte páginas do Livro “O fator Melquisedeque”. E descobrirá ainda outras 25 histórias fascinantes revelando o “O fator Melquisedeque”, ou seja, o testemunho que Deus deixou dentro de cada cultura através do mundo.

Nenhum comentário: