"“Muitos crentes consagrados jamais atingiram os campos missionários com seus próprios pés mas poderão alcança-los com seus joelhos” (Adoniran Judson)”"

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

A SAÚDE DO MISSIONÁRIO

(O texto "A Saúde do Missionário" é de autoria de Adelaide Janoni e foi publicado pelo Forum Cuidado Integral dos Missionários no dia 25 de julho de 2004).

Sabemos que pesam sobre o missionário, como Embaixador do Rei,
inúmeras responsabilidades, principalmente quando ele está atuando em país estrangeiro. Sua conduta pessoal, desempenho no seu ministério, o bom relacionamento que mantém com os nacionais e também com os seus colegas de trabalho são fatores preponderantes como testemunho cristão. Mas, diante de tantos afazeres, a tendência é espiritualizarmos tudo e negligenciarmos uma das prioridades essenciais para o bom desempenho que necessitamos para o exercício das nossas funções, que é a saúde física.
A negligência de nossa parte nesta área, não separando momentos de lazer, a falta de exercícios físicos e principalmente o mau hábito de não levar para o nosso organismo uma alimentação de qualidade faz com nos que deparemos com tantos missionários com problemas de saúde no campo.
Muitos deles têm que retornar para um tratamento prolongado no país de origem e têm seus ministérios interrompidos forçosamente, principalmente aqueles que atuam em vários países do continente africano.
Por se tratarem de locais onde a probabilidade infecção por diferentes vírus, principalmente a Malária, faz-se necessário uma atenção redobrada no cuidado para com o nosso corpo. Sendo ele o santuário de Deus, temos a responsabilidade de mantê-lo sempre saudável e desta forma também testemunhar e glorificar o Senhor através de nossas vidas.
Podemos afirmar sem medo que uma alimentação de qualidade, fornecendo todos os nutrientes necessários de maneira equilibrada, como os Construtores (proteínas), Reguladores (vitaminas), e Energéticos (carboidratos), principalmente as vitaminas que fortalecem o nosso Sistema Imunológico e defendem o nosso organismo das enfermidades, podemos desfrutar de boa saúde e glorificar ao Senhor através do nosso corpo.
Temos de praticar o domínio próprio que também é um fruto do Espírito, em utilizar na alimentação muitos legumes, verduras, frutas que contém recursos naturais preventivos.
Quando o assunto é mordomia, um aspecto esquecido é o cuidado com o corpo. Falamos muito da mordomia dos nossos bens, mas pouco da mordomia do corpo, que é o templo do Espírito Santo (l Cor. 6.19 ). Se o Espírito Santo vive dentro de nós, como de fato cremos, então devemos cuidar deste “Templo” com o mesmo respeito e reverência com que os israelitas cuidaram do templo que Deus lhes mandou construir.

Nenhum comentário: