"“Muitos crentes consagrados jamais atingiram os campos missionários com seus próprios pés mas poderão alcança-los com seus joelhos” (Adoniran Judson)”"

segunda-feira, 31 de maio de 2010

ESTRUTURANDO IGREJAS MISSIONÁRIAS

EXPOSIÇÃO DA PALAVRA

Para estruturarmos Igrejas como celeiro missionário é necessário entendermos antes de qualquer coisa que um despertamento missionário não acontece através de informações da necessidade mundial; exposições históricas de exemplos missionários; sessões de slides sobre o campo com apelos entusiastas.

O despertamento missionário ocorre em uma Igreja quando a Palavra do Senhor é exposta. É esta Palavra que, gerando fé, sensibiliza os corações transformando pedra em carne; a mesma Palavra que produz interesse e paixão pelas almas perdidas, que incomoda as vidas infrutíferas; que impulsiona a Igreja a ser prática em seu envolvimento com a Obra; que chama vocacionados, que desperta ministérios, que dá os valores de Deus e leva a Igreja até onde vai a visão do Senhor: até aos confins da terra.

ORAÇÃO

Algo que move a Igreja paralelamente à exposição bíblica é a oração. Jesus Cristo não era um idealista ou demagogo; era prático e realista e certa vez Ele disse aos seus discípulos: “A seara na verdade é grande, mas poucos são os trabalhadores. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara” (Mt 9:37,38).

Porque Ele diria isto: Com certeza porque era prático, funcional, realizável. Deus enviaria trabalhadores se nós rogássemos. E creio que eles rogaram e santos homens após eles também; e durante toda a história da Igreja creio que homens foram levantados e seguiram à seara talvez em resposta às orações de Pedro, Paulo, Barnabé e tantos outros após eles.

Orar dá certo! Gostaria de fazer algumas sugestões práticas nesta área:

- Levem informações específicas sobre o campo missionário ou sobre os missionários pelos quais irão interceder nas reuniões de oração;
- Sejam práticos na intercessão. Vou lembrar alguns pontos que devem ser explorados quando orarem.

Com respeito às nossas Igrejas
- Edificação espiritual das Igrejas fracas e débeis;
- Despertamento missionário envolvendo todos os membros;
- Consciência e visão missionária aos pastores e lideres;
- Por pessoas chamadas e vocacionados para serem enviadas aos campos carentes;
- Por fidelidade das Igrejas no sustento financeiro;
- Por uma visão de prioridades: almas são mais importantes que templos ou bancos.

Com respeito ao campo missionário

Antes de intercedermos é necessário:
- Termos informações precisas sobre a realidade do país, ou do povo pelo qual iremos orar;
- Situação e necessidades sociais, políticas e especialmente espirituais;
- Localização e contexto no qual vivem e aspectos culturais importantes;
- Esforço missionário ativo naquele país ou povo.

Com respeito aos missionários
Após personificar (conheça o máximo sobre aqueles pelos lquais você irá interceder), alguns pontos principais para a oração).

- Saúde física, intelectual, espiritual e emocional;
- Sustento financeiro necessário para suas necessidades;
- Discernimento sobre problemas culturais, costumes, cerimônias etc;
- Sabedoria para o trabalho lingüístico, cultural e especialmente para a comunicação do evangelho evitando confrontos desnecessários à cultura que o recebe;
- União da família;
- Acolhimento da Igreja e familiares durante férias;
- Conservação integra da vocação perante as provações;
- Frutos. Por bênçãos sobre o seu ministério seja em plantio de Igrejas, apoio missionário, saúde, educação etc.
- Pela formação espiritual, social e acadêmica de seus filhos.

CONSELHOS MISSIONÁRIOS
Conselho missionário é um grupo de pessoas, membros da Igreja Local os quais se agrupam com o fim especifico de promover o envolvimento prático e funcional da Igreja com Missões. Independentes da fórmula que usem crêem ser importante a participação do (s) pastores e alguns lideres reconhecidos pela Igreja em tal grupo.

A formação de conselhos missionários tem sido uma bênção em várias Igrejas e em geral adota as seguintes funções:

- Promover estudos, palestras e encontros com a finalidade de despertar a Igreja para Missões com profundidade bíblica;

- Colher informações sobre os campos missionários e sobre os próprios missionários, informando sempre a Igreja sobre tais trabalhos tendo em mãos cartas ou relatórios de diferentes campos;

- Direcionar a Igreja interceder por Missões enfatizando motivos personificados, específicos, citando lugares, nomes, números etc;

- Promover a vinda de missionários à Igreja fazendo com que a mesma conheça as diferentes realidades do campo missionário e a realidade de vários campos no mundo;

- Criar um “espaço missionário” nos cultos. Se Missões fazem parte da vida da Igreja deve também fazer parte da liturgia da Igreja;

- Promover encontros sobre “Conscientização missionária” com lideres da Igreja a fim de se debater sobre o que seria mais prático para a Igreja realizar na área de Missões;

- Ser um “crivo” que condensa e envia sugestões práticas de envolvimento missionário a nível de comunidade para a liderança executiva da Igreja tais como a adoção de grupos étnicos específicos e/ou missionários para intercessão, envolvimento financeiro ou apoio pessoal etc;

- Promover palestras e estudos sobre vocação missionária a toda a Igreja crendo que Deus responderá o “rogai ao Senhor da seara” a partir de sua Igreja local;

- Incentivar a formação de uma classe de Missões e grupos de estudo;

- Incentivar a leitura de livros que tratam de Missões por toda a Igreja;

- Investir na “formação missionária” do (s) pastor (es) e lideres locais possibilitando-lhes participar de eventos missionários, visita a campos transculturais etc.

- Garantir a fidelidade de intercessão, apoio pessoal e sustento financeiro àqueles sobre os quais a Igreja impõe as suas mãos e envia.


Nenhum comentário: