"“Muitos crentes consagrados jamais atingiram os campos missionários com seus próprios pés mas poderão alcança-los com seus joelhos” (Adoniran Judson)”"

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

O PULSAR DE CORAÇÃO NO CONQUISTAR DE ALMAS



A FILOSOFIA DE “MENSAGEIRO” – Nós temos feito de Deus um mensageiro, um entregador de recados. Esquecemos que Ele é o Gerente Geral! Nós nos ocupamos em dizer a Deus para fazer todas as coisas desejáveis que nós mesmos devíamos fazer – visitar o pobre e necessitado, ir e confortar os fracos, abençoar e ajudar os pobres, encorajar os encarcerados, apoiar os fracos e falar com os pecadores. Queremos que o Senhor faça todas essas coisas enquanto nós oramos.

Que religião conveniente que desenvolvemos! Permitam que eu lhes faça a seguinte pergunta:

Você podem me apontar uma única coisa que Jesus Cristo pode fazer em sua cidade ou comunidade sem um corpo através do qual Ele possa operar?

Quando Deus visitou o homem para mostrar-se a Si mesmo, Ele veio num corpo – em carne humana. Jesus Cristo era Deus encarnado.

Eles o mataram. Então Ele voltou na forma do Espírito Santo, para fazer a Sua morada em nossos corpos, como o Seu Templo. (1 Co 6.19).

Agora você e eu somos o Seu Corpo. Você é a igreja. A Igreja é o Corpo de Cristo. Você é o Corpo de Cristo em sua comunidade.

Cristo ministra através do Seu Corpo hoje da mesma forma em que (Cristo) ministrou através de um corpo humano há mais de 1900 anos passados. Hoje o Seu Corpo é a Igreja – e a igreja sou EU – o meu corpo, e VOCÊ o Seu corpo.

Nós somos o Seu templo. Eu sou a Igreja. Eu sou o Corpo de Cristo. Você é a Igreja. Você é o Corpo de Cristo. “Porque somos membros do Seu Corpo, da Sua carne, dos Seus ossos” (Ef 5.30).

Cristo nada pode fazer, exceto através da igreja o Seu Corpo. Isso sou EU! Não a minha congregação ou a minha denominação. A Igreja, o Corpo de Cristo sou EU! É você se você for um cristão verdadeiro.

Quando você estiver perante Deus, você precisa dar conta das obras que você fez (ou deixou de fazer) pessoalmente; você não será julgado na luz do que a sua igreja fez como lum corpo espiritual. Deus não chamará a sua assembléia como uma unidade para julgamento; Ele não julgará o que a sua congregação fez (ou deixou de fazer) como parte do Corpo “incorporado” de Cristo. Você não poderá dizer, “Senhor, o meu pastor falará por mim; eu sou membro fiel da minha igreja e nós trabalhamos como uma unidade, portanto, eu não posso responder como um indivíduo”.

Tanto quanto se refere a você pessoalmente perante Deus, você é a Igreja; Você é o Corpo de Cristo.

Nós falamos a respeito da Igreja, ou do Corpo de Cristo como sendo a mística união de crentes, a comunidade dos chamados, e isto é tudo verdade. Mas como toda verdade, ela tem que se tornar pessoal, caso contrário será perdida. Temos considerado o Corpo de Cristo no seu sentido geral, coletivo, mas não em sua aplicação pessoal. Cristo deve viver em nós pessoalmente.

“O grande mistério que esteve oculto desde todos os séculos, e em todas as gerações, e que agora foi manifestado aos seus santos” é “Cristo em vós!” (Cl 1. 26, 27).

Cristo deve ter um corpo através do qual Ele possa ministrar hoje. E esse corpo sou Eu é Você. Nós somos a igreja – o Seu Corpo – o Seu Templo.

Isso não quer dizer que nós ignoramos o Corpo de Cristo em seu sentido “incorporado” – constituído de todos os crentes; mas quer dizer que você e eu despertamos ao fato de que Jesus Cristo é nascido em nós e que nós somos agora o Seu Corpo.

Soa mais correto dizer, “somos membros do Seu Corpo” – e somos mesmos. (1Co 12.27). Mas este conceito popular de “membro” foi um tanto torcido em sua aplicação de forma que os Cristãos ficam folgados na igreja, deixando o ministério para a “comunidade de crentes”.

Os membros da igreja gostam de saber que a sua igreja está operando. Eles estão dispostos a pagar por isso contanto que algum outro membro faça o trabalho.

Mas o Cristianismo é uma coisa pessoal. Se Cristo veio morar em você, você é o Seu Corpo – isto é, tanto quanto se refere a você.

Ele mora em você porque Ele deseja ministrar através de você. Ele precisa ter o seu corpo para alcançar a sua comunidade. A essência da sua experiência cristã, é Cristo em você.

Quando Ele estava em Nazaré, “não podia fazer ali obras maravilhosas... devido à incredulidade deles” (Mc 6. 5, 6). Sem a fé humana por parte do povo, o Seu ministério lera então limitado, e sem instrumentos humanos através dos quais Ele possa viver e falar, Ele está hoje limitado.

DEUS PODIA TER ENVIADO ANJOS

Quantas vezes ouvimos falar: “deus podia ter enviado anjos para pregar este evangelho, mas não o fez; ele ordenou que seres humanos devessem pregá-lo. Se os homens não pregam, então ele não será pregado – e almas serão perdidas”. E isto é verdade. A pregação do evangelho está limitada a boa vontade que tenham os seres humanos, de se levantarem e abrirem as suas bocas, para que ele fale através dos mesmos.

Mas este mesmo fato se aplica a todas as fases do viver e do testemunhar cristão.

Cristo não pode ir visitar o prisioneiro a menos que ele vá em seu corpo. Ele irá em você. Você é a igreja. Quando você visitar o prisioneiro, cristo o visitará. Caso contrário, ele não poderá.

Como já disse, nós fizemos de deus um mensageiro através da nossa tradição de oração.

Não me entendam mal. A oração é vital para cada cristão. Cristo nos ensinou a orar. Mas ele nos disse para o que orar, cristo orou. Mas ele fez mais do que orar; ele “andou fazendo o bem”, testemunhando, confortando, visitando, falando, mostrando compaixão, demonstrando deus em ação. Ele não orou apenas. (...)

Mas, como fazemos parecer sagradas as nossas orações tradicionais; como nos sentimos humildes e como nos sentimos dedicados quando estamos em oração – enviando a deus todas as nossas pequenas ordens para o dia ou para a semana!

Instruímos a ele a fazer tantas coisas que nós devíamos fazer. Por que não pedimos a ele para pregar também? Se ele é tão conveniente para tantas das nossas tarefas, certamente, ele não se oporia em pregar também de vez em quando.



CONOSCO – MAS AGORA EM NÓS

Não é estranho; falamos de como o espírito estava com os homens antes de pentecoste. Agora nos regozijamos em que ele está em nós.

E é exatamente aqui que ele está. Em nós. Não flutuando pelo mundo a fora, pairando sobre seres humanos aqui e acolá de acordo com a nossa direção, resolvendo os seus problemas, visitando-os, encorajando-os, enquanto nós vivemos as nossas pequenas e egoístas vidas em isolamento.

Através da redenção do calvário, e da nova criação no pentecoste jesus cristo voltou através do espírito santo para “morar, se mover e ter o seu ser” em nós. Agora cristo é nascido em nós!

Agora, “é deus o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade” (fl. 2.13).

Foi isto o que deus fez em cristo. Ele agora faz o mesmo em nós porque agora, nós somos o seu corpo.

Agora ele fala através dos nossos lábios. Ele visita os necessitados e levanta os caídos através de nós. Ele encoraja os desencorajados e alcança os caídos através de nós. Ele cura os corações quebrados e ata os ferimentos dos sofredores através de nós. Você e eu somos o seu corpo. Nós somos a igreja.

Agora você compreende porque o evangelista disse ao grupo de oração de senhoras: “aquela mulher irá para o inferno, enquanto vocês oram”.

Se não fizermos algo mais do que orar, se nunca visitarmos os perdidos e testemunharmos aos pecadores, eles jamais ouvirão o convite de cristo para serem salvos. Devemos orar, sim, mas em seguida devemos nos levantar e ir em busca das almas.




O evangelho na sua comunidade

O ministério de cristo na sua comunidade está limitado a você! Ele anseia para falar às almas sobre a salvação, a fim de persuadi-las dos seus pecados e convence-las sobre o evangelho – esta é a obra do espírito santo – mas ele está em você; ele trabalha através dos seus lábios, do seu corpo. Se você não for e testemunhar ou transmitir a mensagem, a sua comunidade será perdida. Cristo ordenou viver em você e ele não pode visitar os perdidos independentemente de você, como ele não pode ficar de pé numa praça pública e pregar o evangelho sem um pregador através do qual ele possa falar.

Nós gostamos de viver egoisticamente; temos prazer em ficar sozinhos orando e enviando uma torrente de pequenas ordens e bonitos recados os quais o maravilhoso espírito santo poderá executar para nós. Isso nos poupa muito trabalho. Além disso estamos tão ocupados – com as novelas da tv, com os nossos clubes, nossas atividades recreativas, e com os nossos próprios afazeres.

Deus não tem outro canal

Vamos lembrar que o espírito santo se “movimenta” através de nós. Somos o seu templo. Se estivermos ocupados demais para testemunhar ele não tem outro canal através do qual possa ministrar. Ele habita em nossos corpos. Pecadores em sua comunidade jamais serão visitados pelo senhor (nosso), se você não for falar em seu nome.

Aqueles que estão doentes ou na prisão, jamais serão visitados pelo espírito santo se você não for a eles em seu nome.

Os homens jamais verão a deus – exceto na medida que eles o vêem em você!

O amor de cristo só poderá ser manifesto através de vidas. A sua compaixão e preocupação pelas almas perdidas só poderão ser exibidas através de você.

Jesus cristo visita a sua comunidade cada vez que você a visita. Você está retendo-o à sua casa? Você é egoísta? Você já permitiu que ele os ensinasse o caminho da salvação? Você jamais permitiu que ele oferecesse a sua vida aos seus vizinhos? Você os acusa de viver em erro enquanto que você jamais deixou que jesus cristo lhes contasse a verdade? (...)

A testemunha a meia noite

Depois de ouvir uma mensagem como esta, um certo cristão não podia dormir. Ele sentia-se impelido a ver um certo homem a respeito da sua alma.

Finalmente depois da meia noite, ele levantou, vestiu-se e foi à casa do homem. Assim que ele bateu o homem veio à porta imediatamente.

O cristão se desculpou: “parece tolice eu estar batendo a sua porta à estas horas...”

“de forma alguma” veio a rápida resposta. “eu não tenho descanso e sinto que devo me colocar em ordem com deus e necessito de conselho. Você é o homem com quem eu desejo falar pois tenho confiança em sua vida”.

O homem se converteu naquela noite.

Você crescerá mais profundamente em cristo testemunhado. Ele se tornará mais real para você como nunca antes, a medida que ele ministrar através do seu corpo – sua igreja – seu templo.

Esta verdade, portanto, é o próprio pulsar do coração da vida e do trabalho cristão de conquistar almas.

(Extraído do Livro "Conquistando Almas Lá Fora onde os pecadores estão" de T.L.OSBORN. Editora Graça Editorial 1988).

Nenhum comentário: