"“Muitos crentes consagrados jamais atingiram os campos missionários com seus próprios pés mas poderão alcança-los com seus joelhos” (Adoniran Judson)”"

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

PREPARANDO A IGREJA PARA FAZER MISSÕES

Missionário Sérgio Ribeiro

Lenha na fogueira do coração da Igreja


A obra missionária deve arder no coração de cada crente, a partir do coração do pastor e demais líderes da igreja local. Para a chama continuar acesa e o ardor vivo, é necessário fazer o que toda fogueira exige – alimenta-la continuamente. Quanto mais lenha, mais o fogo arderá.

O Momento Missionário é essa lenha que se coloca na fogueira do coração do crente para que ele esteja sempre e fervorosamente comprometido com a Causa Missionária.

Diz uma frase conhecida da sabedoria popular: “longe dos olhos, longe do coração”. É verdade! O Momento Missionário mantém próxima a imagem e a lembrança dos missionários que, distantes, fazem a obra de Deus, e assim alimenta o amor e a admiração por eles, suas famílias e suas lides no campo.

O Momento Missionário é o espaço litúrgico dominical no qual a igreja é informada dos desafios do campo e das notícias mais recentes dos seus missionários. Assim a igreja ora, clama a Deus e coloca-se junto ao campo e ao lado do missionário. É um momento de grande valor espiritual diante de Deus, para a vida do missionário e para a própria igreja. Ela se sente participe do avanço do Reino de Deus, se vê “com a mão na massa”, e, principalmente, reconhece o valor e o poder da oração.

É vital ter consciência que o Momento Missionário não é um rito, mas uma parte importante da liturgia e da própria vida da igreja, através do qual ela reafirma seu compromisso com a evangelização do mundo e com seus missionários.

Todavia, para o Momento Missionário cumprir seu objetivo e ser a lenha na fogueira do coração da igreja, mantendo vivo o ardor missionário, é necessário que sejam observados alguns princípios para o bom desempenho desses poucos e significativos minutos dominicais da igreja local.

PONTOS IMPORTANTES A SEREM OBSERVADOS

1. É um momento de curta duração, não deve exceder a 5 minutos – em muitos casos três minutos serão suficientes. O Momento Missionário nunca deve ser maçante, nem um peso no programa do culto e jamais deve se tornar um incômodo para o dirigente da reunião.

2. Deve ser bem planejado e ter um planejamento anual, ou pelo menos bimestral. E cada Momento dominical deve ser cuidadosamente programado. Nunca deve ser feito de última hora. De qualquer jeito, jamais.

3. Deve se utilizar bom material visual, preferencialmente datashow. Estamos na era da imagem e devemos utilizar os enriquecer e tornar mais atraente o Momento Missionário. Hoje em dia encontramos datashows com preços acessíveis e com pagamento parcelado. Vale à pela o esforço para adquirir um, e ele será muito útil à igreja em geral.

4. Deve ser criativo: use Power Point, videoclipes, cartelas, etc. Mas seja sempre objetivo. Ao utilizar Power Point, nunca exceda três slides. Cada slide deve ter boa foto ou imagem, e pouco texto. Criatividade com objetividade é imprescindível.

5. Não seja repetitivo. Nunca deixe os irmãos pensando “eu já vi esse filme...”.

6. A cada Momento foque apenas um assunto, preferencialmente, no máximo dois. Assim, além de fixar melhor, será mais fácil que os crentes lembrem-se, ao longo da semana, de orar pelo que foi apresentado.

7. Cada Momento Missionário deve ter a seguinte estrutura: apresentação do motivo de oração, brevíssimo comentário, oração intercessória e... Fim!

8. Quem for apresentar o Momento Missionário deve se preparar adequadamente, tanto em oração, como tecnicamente: objetividade, clareza e fervor. Não recomendo pessoas prolixas para esse trabalho.

9. Filtre as informações a serem apresentadas. Algumas delas podem ser confidenciais, outras podem colocar o missionário e seu trabalho em risco ou sob constrangimento. Tenha bom senso ao comunicar necessidades materiais, emocionais e espirituais do missionário.

10. Trabalhe em equipe para o preparo do material, pois algumas cabeças que tenham o mesmo propósito e paixão pensam melhor que uma. Envolva jovens e adolescentes: essa turma gosta e tem habilidade de preparar bons clipes, E envolve-los sempre traz bons resultados.

(Autoria do Missionário Sérgio Ribeiro, Presidente da Juvep e Extraído da Revista TODOS NÓS. Nº 08/2010 – Paraíba. João Pessoa. www.juvep.com.br)

Nenhum comentário: