"“Muitos crentes consagrados jamais atingiram os campos missionários com seus próprios pés mas poderão alcança-los com seus joelhos” (Adoniran Judson)”"

sábado, 13 de novembro de 2010

EPIDEMIA DE COLÉRA NO HAITI JÁ MATOU 442 PESSOAS


A epidemia de cólera no Haiti fez 105 novas mortes desde o último sábado (30), o que soma um total de 442 óbitos desde o começo da epidemia no país. A informação foi dada pelas autoridades haitianas nesta quarta-feira (3).

Foram registradas ainda 1.978 novas hospitalizações, somando, agora, 6.742 pessoas internadas.

Vários países cooperam com o Haiti no combate ao surto da doença. O Brasil enviou uma carga de 4 toneladas de medicamentos e material hospitalar –frascos de hipoclorito de sódio, sais para reidratação oral, soro injetável, luvas e equipamentos para aplicação de soro. A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) mobilizou peritos internacionais, incluindo epidemiologistas, especialistas em comunicação de risco, laboratório, água e saneamento, além de logística.

Como medida de emergência, a Opas determinou a vacinação contra o cólera no Haiti na semana passada. Também foi determinado que todos os turistas e pessoas que sigam em direção ao país sejam informados sobre os riscos potenciais de contaminação, sintomas, precauções para evitar a doença e detalhes sobre locais para procurar ajuda.

Desde a semana passada, a ONU também está investigando suspeitas de que o surto de cólera que atingiu o Haiti tenha sido causado por soldados da missão de paz da organização no país, a Minustah. Testes estão sendo conduzidos na base das tropas nepalesas a serviço da ONU, após a revelação de que o tipo da doença que surgiu no Haiti nas últimas semanas é o mesmo do existente no Nepal.

*Com informações das agências internacionais



























SITUAÇÃO ESPIRITUAL DO HAITI

É a nação mais pobre do hemisfério ocidental, fato agravado pela superpopulação, erosão do solo, poluição, seca e fome. As sanções impostas pela Organização dos Estados Americanos, incluindo os EUA, aleijaram gravemente a já combalida economia, com os efeitos particularmente desastrosos sobre os pobres. A falta de um governo viável desde 1994 piorou a situação. As fontes principais de renda são as remessas de dinheiro dos expatriados haitianos e a ajuda internacional. Desemprego: 50 a 70% vivem na mais absoluta pobreza.

RESPOSTAS DE ORAÇÃO
Os cristãos evangélicos têm cada vez mais firme e abertamente feito oposição ao vodu e à dedicação do país a Satanás feita em 1791, pelos escravos que armaram uma revolta contra os franceses. Satanás era visto como o opositor da religião cristã dos seus opressores. A Visão Haiti, em 1997, com um movimento de oração e jejum, com amplo apoio foi considerado por muitos como o evento crucial para o fim desta maldição.

DESAFIOS DE ORAÇÃO
1. O Haiti precisa libertar-se das cadeias do seu passado. O genocídio espanhol contra os nativos arawakans e a escravidão cruel instituída e mantida pelos espanhóis e franceses são um histórico trágico. As tiranias, crueldades e uso do vodu como um meio de controle pela elite negra têm fomentado um espírito de maldade que permeia cada nível da sociedade. Intervenções mais recentes, especialmente dos EUA, não melhoraram a sorte do povo.

ORE PARA QUE:
Os poderosos espíritos que estão por detrás do vodu possam ser amarrados no nome de Jesus, e que este sistema demoníaco não seja mais visto como um “patrimônio cultural” do Haiti.

Esta nação possa ser verdadeiramente liberta, e que haja mudanças sociais através do poder do Evangelho.










Nenhum comentário: