"“Muitos crentes consagrados jamais atingiram os campos missionários com seus próprios pés mas poderão alcança-los com seus joelhos” (Adoniran Judson)”"

sábado, 16 de abril de 2011

O QUE AS ÚLTIMAS DÉCADAS NOS ENSINARAM E O QUE ESPERAR DESTA NOVA DÉCADA?



Estamos apresentando uma pequena reflexão sobre o que o Senhor tem feito nas últimas décadas, isto como fruto do trabalho missionário no mundo. Esperamos que isto possa o encorajar e se comprometer com a obra missionária entre os povos não alcançados.


ANOS 60 – A DÉCADA AFRICANA – As colônias foram libertas e, em consequência, guerras, fome, corrupção e desastres diversos dominaram aquele continente. Isto trouxe fome espiritual que levou os africanos a buscarem a Deus. Hoje o continente africano tem mais de 50% de cristãos. Mesmo assim, o norte da África e a região do Sahel ainda são dominadas pelo islamismo. Oremos e invistamos nestas regiões que ainda precisam ser alcançadas e conhecerem o amor de Jesus.


ANOS 70 – A DÉCADA LATINO AMERICANA – Esta parte do continente americano, dominado pelo catolicismo durante 500 anos, experimentou uma explosão evangelistíca de proporções fantásticas. Em 1900 havia somente 250 mil crentes, porém no final do século passado já havia mais de 60 milhões de evangélicos. Hoje em dia somente o Brasil tem mais crentes do que toda a Europa e leste europeu juntos. A cada dia temos cerca de 7.500 novas conversões em nosso país. Mesmo assim ainda precisamos romper o preconceito racial e evangelizar as centenas de tribos indígenas não alcançadas de nosso continente.


ANOS 80 – A DÉCADA DO LESTE ASIÁTICO - A Igreja começou a crescer de maneira fenomenal na China, onde se pensava que o domínio do comunismo fizera com que ela tivesse desaparecido. Afinal, os missionários foram expulsos e o regime comunista passou a perseguir os cristãos de forma diabólica. Essa perseguição, do mesmo modo que ocorreu na igreja primitiva, serviu para formar um cristão evangelista a qualquer preço. Isso quer dizer que se trata de um novo calibre de evangelista, que propaga a fé com o próprio sangue. Você pode ler alguns destes testemunhos extraordinários no livro “Lírios Entre Espinhos”, publicado pela Missão Horizontes. Nos últimos 50 anos a igreja subterrânea chinesa passou de um milhão para mais de 80 milhões.

Apesar de ser na Ásia onde se encontra o maior número de pessoas e povos não alcançados do mundo existem algumas exceções. Por exemplo, a Igreja de Cingapura (um país de quatro milhões de habitantes) é a que tem a maior visão missionária do mundo: um missionário para cada mil crentes. Enquanto isso, a Igreja brasileira tem um para cada 100 mil dentro da Janela 10/40. Há 110 anos a Coréia do Sul não tinha sequer um cristão conhecido; hoje, Seul tem sete das dez maiores igrejas do mundo. E lembre-se que aquele é um país predominantemente budista. Oremos e invistamos no continente asiático.


ANOS 90 – O ANTIGO BLOCO SOVIÉTICO – Durante décadas os cristãos sofreram uma perseguição ferrenha naquela região. Mas, pela vontade de Deus, num determinado momento ocorreu a queda do muro de Berlim. Como uma “reação em cadeia” todo o império soviético – a antiga URSS – desmoronou. Isso levou a um crescimento vertiginoso das atividades avangelistícas, apesar da Igreja Ortodoxa Russa procurar limitar esse trabalho. E ao mesmo tempo houve um investimento maciço dos muçulmanos para conquistarem o leste europeu.


UM NOVO MILÊNIO (E SUAS PRIMEIRAS DUAS DÉCADAS)


ANOS 10 – O ORIENTE MÉDIO E TRADUÇÃO DA BÍBLIA – nos anos noventa vimos o Movimento AD dar destaque a uma região do mundo chamada Janela 10-40 e como resultado vimos a igreja no mundo orando pelos povos não alcançados. A Missão Portas Abertas deu um destaque especial para oração por esses povos e também nasceu a Visão 2025 que uniu as organizações que visam à tradução da Palavra de Deus e ver um tradutor bíblico em cada língua que nada tem do livro sagrado até o ano 2025. Como resultado do movimento de oração nunca em toda história se viu tantas conversões a Jesus de muçulmanos como nestes últimos 35 anos. Temos visto muitos muçulmanos tendo sonhos e visões com Jesus e isto está registrado em vários documentários Muito Mais do que Sonhos.

Um exemplo extraordinário e encorajdor

Neste março estivemos na Finlandia numa reunião de “Business as Mission” com diversos líderes de várias partes do mundo, como também com os líderes da TV Al Hayat que nos informaram que 40 milhões de árabes assistam os programas mensalmente e que 10.000 manifestar por e-mail e fone que tomaram a decisão de seguir Jesus. Temos vários testemunhos gravados que nos encorajam muito e que devemos postar no Facebook. Não foi mencionado sobre a língua Farsi e turca.

Quantos realmente estão se convertendo a Jesus e que não escrevem e tampouco telefonam?

Um exemplo nos enviado é de uma das atendentes dos telefonemas, irmã Sara, que recebeu uma chamada de um Sheik da Arábia Saudita, onde a mudança de religião é o fuzilamento, que queria tomar uma decisão pública de aceitação de Jesus como único e suficiente Salvador. Ao colocar o viva voz ele disse que estava com 26 companheiros na sala e que estes também estavam ali para tomar a mesma decisão. Louvado seja o Senhor! Glorificado seja Jesus o Reis das Nações.

Somente a eternidade revelará os frutos de todo o trabalho realizado pela igreja no mundo muçulmano ou então teremos conhecimento mais detalhado de outros casos, isto quando houver a tão sonhada abertura entre esses povos.

O QUE ESPERAR DESTA SEGUNDA DÉCADA ?

Ao fazermos uma retrospectiva histórica nos lembraremos de que nos inícios dos anos 80 orávamos pela queda do comunismo, pois o que assustava o mundo era o império soviético e vimos a queda do muro de Berlim e houve uma reação em cadeia e que veio afetar a abertura até na Albânia que era o único país ateu do mundo. Uma jovem descendente de libaneses, Nájua Dib, aceitou o desafio de ir para o país e compartilhou com um pastor louco, Edison Queirós, que acreditou na visão e investiu na vida dela. O resultado do apoio deu condições para ela ir a Inglaterra para aprender a língua inglesa, num período de dois anos e então foi para antiga Iugoslávia para aprender o albanês. Após a conclusão do curso de quatro anos na Universidade o sistema ateu da Albania caiu e ela, preparada, entrou no país e pode ter programa na TV, ajudar os do Kosovo, onde estudou, e como teve um ministério extraordinário de ajuda ao povo chegou a sair nas revistas Veja e Isto É. O que esta lição ensina para nós?

Aquele evento nos faz ter fé para ver o que num período curto de tempo o que está registrado em Apocalipse 7:9-10 onde mostra que uma grande multidão de toda, tribo, língua, povo e nação vão estar diante do trono do Cordeiro.

O que os eventos atuais nos mostram?

Algo inimaginável está ocorrendo nos países muçulmanos do Norte da África e Oriente Médio que tem surpreendido a todos. Tudo começou com a autoimolação de um jovem tunisiano, Mohammed Bouazi, desempregado e com formação na engenharia da computação teve a sua banca de frutas destruída. Com a banca que lhe rendia R$ 130,00 mensais ele sustentava sua mãe e irmã, pois aos três anos havia perdido o seu pai. Esta revolta estava engasgada no coração da maioria de cada cidadão que vivia sobre um governo ditatorial, corrupto e explorador e isto levou o povo a se revoltar e isto causou uma reação em cadeia, pois chegou ao Egito, Irã, Marrocos, Iêmen, Bahrein, Mauritânia, Líbia e tantos outros.

Isto é um prenúncio de uma grande abertura para a mensagem de Cristo no mundo muçulmano e devemos estar preparados para levar as boas novas a estes que estão esquecidos e negligenciados pela igreja cristã no mundo.

O que vemos demonstra claramente que o Islã rachou e nossa esperança é que isso também venha acontecer em países como a Coréia do Norte, Mianmar, Butão e outros...

O texto e de autoria do Pastor David Botelho. Missao Horizont
es.

Nenhum comentário: