"“Muitos crentes consagrados jamais atingiram os campos missionários com seus próprios pés mas poderão alcança-los com seus joelhos” (Adoniran Judson)”"

segunda-feira, 2 de maio de 2011

CAMPO MISSIONARIO OU CAMPO DE GUERRA ESPIRITUAL?


Autor: Pr.Isaias Ribeiro

Por mais experiente que o missionário seja, ele sente na alma diversos problemas com a família, barreiras culturais, a língua, o clima, a discriminação, às vezez horrível, e ainda os contantes ataques satânicos, o que nos faz lembrar dos ataques que Jesus sentiu no Monte da Tentação, no deserto - Mateus 4.1-10. Isso dá medo só de ouvir falar.
O diabo sabe muito bem quando estamos com medo ou a síndrome do pânico - "medo do medo" - pois a pessoa se revela, por si mesma, no seu semblante, gestos físicos, comportamentos e atitudes. Porém Deus, muito mais que satanás, sabe muito bem disso, por isso na Bíblia, que é a Palavra de Deus, esta cheia de palavras "não temas". Ao ler a Bíblia, percebemos que o medo está no dia-a-dia dos grandes homens de Deus como:

* Abraão - conhecido como pai da fé, o homem da promessa, algumas vezes mentiu por causa do medo - Deus o encorajou com o "não temas". (Gn 15.1)

* Moisés - o grande líder, legislador de Deus, experiente, conduziu aproximadamente dois milhões de pessoas no deserto, mas isto não o insentou do medo. (Dt 1.21 e 20.3-4)

* Josué - o ajudante fiel de Moisés, testemunho ocular dos milagres de Deus mas, mesmo assim, precisou ouvir de Deus: "não temas", "não te espante", "não pare" (Js 1.1-9).
* Da boca de Isaias, o profeta Messiânico, sai uma das mensagens mais fortes, tão conhecida: "não temas, sou contigo" (Is 41.10-11).

Quanto maior o líder, obreiro ou missionário, mais perto está o medo. E por detrás do medo há uma reação diferente para cada obreiro. A de Moisés foi a desculpa da gagueira, a de Jeremias foi se inafantilizar, a de Pedro foi negar e a de João o apóstolo do amor -pedir fogo. E a minha? E a sua?


Vejamos agora os ataques que Jesus sofreu e satanás aproveitou a oportunidade para intimidá-lo em várioas áreas:

1º Ataque: Satanás explorou o medo da incerteza. "Se Tu és Filho de Deus" Mt 4.3
Todos os dias ouvimos esta frase horripilante: "Se és filho de Deus", por que está acontecendo isto com você? Por que esta doença? O desemprego? Os fracassos? Qual o missionário que não sentiu este ataque? (Jó 2.7-10). Se você tem chamado, por que não está fluindo? Cadê sua Igreja? Onde está as almas salvas? Quantos missionários acuados pela dúvida entram em crise até mesmo sob sua filiação divina? João Batista (mt 11.1-3) é um exemplo disso, quando Jesus falou para o mensageiro: "diga a João sobre os milagres que faço".

Quantos missionários, hoje, que nem os milagres operados por Cristo o empolgam mais. Satã agrediu a Jesus na intimidação do medo de ser ou não filho de Deus, e a João, enquanto estava preso, o interrogava se valeu a pena ou não pregar a verdade (Mt 11.7-11). Sei que muitos que estão lendo este artigo sentem-se inseguros em relação à sua chamada.

Cuidado! Isto pode levar você a não acreditar mais em seu chamado. Deus não brinca com ninguém e não faria isto com você. Não temas, o Deus de Jeremias é o seu Deus (Jr 1.5,9,10). Deus diz a Moisés: "Pouco importa o que você é, o que importa é o que eu sou" Ex 2.10-15.


2º Ataque: Satanás explorou o ministério de Jesus. "Se Tu és Filho de Deus, Salta" Mt 4.4-6

Isto é, pra que o Getsêmani? A Cruz? Os cravos? A morte? Tão cruel, todos vão saber que é de Deus quando te verem flutuando no ar. O diabo quer show e não cruz, fama e não sofrimento. Hoje missionários são tentados a procurar caminhos fáceis, de menos sofrimentos e renúncias por outros pseudos missionários realizarem espetáculos, enchendo o bolso de dinheiro, vivendo frente aos holofotes e ladeado de personagens famosos. Foi isto que o diabo quiz oferecer para Jesus lhe dizendo: "pula daí, flutua, dê um show, faz uma acrobacia, você precisa é de fã clube, de aplausos e não de cruz. E o que mais dói no missionários é os pseudos são mais reconhecidos e visitados, enquanto os que semeiam com lágrimas são, muitas, esquecidos e até abandonados pelos que os enviaram.

Paulo deixa claro a dor da cruz (2ª Co 2.4), o missionário sofre a dor dos sofrimentos:

· Sofrimento da tentação (Tg 1.12),

· Sofrimento do trabalho (1ª Tm 2.9),

· Sofrimento físico (2ª Co 12.7-10).

O medo da perda é compensado pela promessa da colheita (Sl 126.5,6). Pedro diz: "e nós Senhor?". Jesus diz: "Vem viver aqui e por fim a vida eterna" (Mt 19.27-29), Aleluia!

3º Ataque: Satanás explorou o emocional de Jesus. "Isto tudo te darei...isto é o seu futuro". Mt 4.9

Quem é o homem ou mulher que não tem medo do futuro? Este é o fio tenebroso que permeia nossa vida (Mt 26.37-39; Sl 31.10-12). O inimigo vem com sua arma desafiadora nos initmidando. Qual seu fim? O que será de seu futuro? E sua família? Viu o que está acontencendo com o missionário tal? Você está em pecado. Cadê resposta das orações? Ele, satanás, é bom para isto, mas lance fora o medo (1ª Jo 4.18).

Um missionário com medo já é um obreiro vencido (Hb 2.15). Faça como Jesus, vença o medo e o diabo com as palabvras "vai-te satanás". Em 2ª Tm 1.7, Paulo nos ensina que apesar de estarmos rodeados de ouvintes e irmãos, muitas vezes, nos vemos sozinhos. Em 2ª Tm 4.9-17, Paulo gritou: "Timóteo vem depressa, traga Marcos (v.9), Demas me abandonou (v.10). Só Lucas está comigo (v.11), alexabdre me causaou danos (v.14), ninguém me assistiu (v.16)". Ainda bem que temos o verso 17: "O Senhor me assistiu".

Encerro esta mensagem dizendo que o campo missionário é campo de Guerra Espiritual; mas, confie no Deus que te chamou, enviou e está cuidando de todos os teus temores.

Que Deus te abençõe e que confiemos a Ele esta causa e lancemos fora o medo. Ele é o nosso tudo! (Sl 23).

Um comentário:

Deus é Fiel disse...

Deus te abençoe pela mensagem, e continue te usando pois embora não estou ainda no contexto de campo missionário, como obreiro também me alimento pois temos muitos desafios. Mas Deus é sempre fiel.