"“Muitos crentes consagrados jamais atingiram os campos missionários com seus próprios pés mas poderão alcança-los com seus joelhos” (Adoniran Judson)”"

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

DAI-LHES VÓS DE COMER...

"LIVRA OS QUE ESTÃO DESTINADOS À MORTE E SALVA OS QUE CAMBALEIAM SENDO LEVADOS PARA A MATANÇA. SE PUDERES. MAS SE DISSERES QUE NÃO PODEM, POR ACASO NÃO SABERÁ ÀQUELE QUE SONDA OS CORAÇÕES?"


VEJA E SINTA ISTO!


Somalis se deslocam em busca de pastos mais verdes após seca prolongada. O número de refugiados que necessitam de assistência tem aumentado em países afetados pela seca severa, como a Somália, Quênia, Djibuti e Etiópia



Somalis chegam à capital Mogadishu buscando fugir da seca prolongada. A região conhecida como 'Chifre da África', no leste do continente, está sofrendo com a pior seca dos últimos 60 anos




No Quênia, refugiados recém-chegados da Somália observam, atrás de uma cerca, o centro de distribuição de alimentos de Dadaab, o maior campo de refugiados do mundo



Uma família de refugiados somalis a pé, de mãos vazias, aguardam no ponto de registro e distribuição de alimentos do campo de refugiados de Dadaab, no nordeste do Quênia



A criança, desnutrida, chora nos braços de sua mãe, no hospital de Wajir District, no Quênia. A pior seca no Chifre da África provocou uma grave crise alimentar e aumentou as taxas de desnutrição em países como Quênia e Somália


carcaça de uma vaca perto de Lagbogal, 56 km da cidade de Wajir, no Quênia. A ONU afirma que o Chifre da África ainda não vive uma situação de fome, mas sim uma emergência humanitária que está piorando rapidamente



Carcaças de gado se encontram pelo campos secos da África. Ao fundo, burros se abrigam debaixo de uma árvore, próximo a Lagbogal, a 56 km de da cidade de Wajir



Mãe lava criança desnutrida com solução de ervas em abrigo improvisado em Mogadíscio, na Somália


Criança que sofre com os efeitos da fome aguarda por tratamento em abrigo



A morte beira os abrigos onde crianças desnutridas lutam para sobreviver, em Mogadíscio



A morte beira os abrigos onde crianças desnutridas lutam para sobreviver, em Mogadíscio



Pessoas famintas sobrecarregam os centros de distribuição emergencial de alimentos em Mogadíscio, que está devastada pela seca



Famintos vindos do interior do país aguardam na fila em ponto de distribuição de comida no campo de refugiados em Mogadíscio



Médico examina criança de sete meses de idade, que pesa apenas 3,4 kg, em hospital de Dadaab, no Quênia




Criança de 2 anos desnutrida recebe tratamento em hospital Banadir, na capital somali, Mogadíscio. Um segundo avião aterrissou nesta sexta-feira no país, trazendo mais de 20 t de alimentos



Famintos, refugiados aguardam em imensa fila para receber sua cota de comida em Mogadíscio




Refugiados fazem filas do lado de fora de um centro de distribuição de alimentos em Dadaab, no Quênia




Refugiada idosa aguarda para receber comida dentro de um centro de distribuição de alimentos em Dadaab, no Quênia. O local foi projetado para receber 90 mil pessoas, mas mais de 440 mil estão lá atualmente. A maioria vinda da Somália, um dos países que mais sofre com a pior seca dos últimos 60 anos na região conhecida como Chifre da África





Criança chora ao receber uma vacina em um centro de distribuição de comida, em Dadaab, no Quênia



Um homem dá leite para seu filho, em um hospital na cidade de Dadaab, no Quênia



Mulheres afetadas pela seca na Somália esperam para receber comida, em Mogadíscio



Adam Ibrahim, um menino de 5 anos com desnutrição grave, descansa em uma tenda no campo Badbado, na Somália



Mulher cuida de seus filhos desnutridos, no campo de refugiados Badbado, perto de Mogadíscio



Crianças desabrigadas esperam para receber comida no campo de refugiados de Badbado, na Somália



Mulher carrega seus filhos subnutridos em um hospital na cidade de Banadir, na capital da Somárlia, Mogadíscio



Crianças aguardam atendimento no hospital de Banadir



Subnutrida, menina é atendida no hospital Banadir, em Mogadíscio. A ONU alertou que a fome deve se espalhar por todo o sul da Somália, fazendo com que dezenas de milhares busquem comida na capital



Mulher somaliana que se refugiou no Quênia espera por atendimento do lado de fora de um hospital, em Dadaab



Homem da Somália refugiado no Quênia faz exame de sangue em hospital de Dadaab




Médico examina criança de sete meses de idade, que pesa apenas 3,4 kg, em hospital dMenino subnutrido chora em um hospital do campo de refugiados de Dadaab, no Quênia, onde estão cerca de 440 mil refugiados. A maioria vem da Somália, que sofre com a guerra civil e enfrenta a pior seca das últimas seis décadas. Mais de mil pessoas por dia chagam a Dadaab, que tem capacidade para 90 mil pessoas


Corpo de criança de 1 ano é visto antes do enterro no acampamento de refugiados de Dadaab, no Quênia, na fronteira com a Somáliaa



Criança de 3 anos sofre com a dor da fome no vilarejo de Naduat, em Nairobi, no Quênia



Criança sofre com a desnutrição e a sujeira em acampamento improvisado em Mogadíscio, na Somália



Pais aguardam por atendimento médico aos filhos desnutridos no hospital Banadir, em Mogadíscio




Pais aguardam por atendimento médico aos filhos desnutridos no hospital Banadir, em Mogadíscio




Pais aguardam por atendimento médico aos filhos desnutridos no hospital Banadir, em Mogadíscio



Mulher segura seu filho subnutrido, em Nakinomet, no nordeste do Quênia



Mulher segura seu filho subnutrido, em Nakinomet, no nordeste do Quênia




Somalis fazem linha para serem vacinados contra o sarampo no campo de refugiados de Kobe, em Dolo Ado, na Etiópia



Somalis fazem linha para serem vacinados contra o sarampo no campo de refugiados de Kobe, em Dolo Ado, na Etiópia

Um comentário:

António Jesus Batalha disse...

Amigo. É para mim uma honra estar no seu blog, poder ver e ler as belas palavras aqui contidas. Seu blog é uma benção, fiquei maravilhado, seu amor a Jesus nota-se nas palavras escritas, continue a ser esta grande benção, a deixar-se usar pelo grande Oleiro. Quero aproveitar a oportunidade para partilhar o meu blog : Peregrino E Servo. Vou ficar muito feliz se tiver a gentileza de fazer uma visita ao meu blog e deixar um comentário, e se desejar, mas só se quiser siga, de volta vou retribuir. Deus te abençõe ricamente.
António Batalha.
Ps.Vou colocar o seu banner nos meus blogs.