"“Muitos crentes consagrados jamais atingiram os campos missionários com seus próprios pés mas poderão alcança-los com seus joelhos” (Adoniran Judson)”"

terça-feira, 20 de novembro de 2012

O NATAL MISSIONÁRIO




Por Teófilo Karkle

Hoje fui surpreendido por um judeu de 37 anos que não sabia o que era um Missionário. Ele me falava que uma geração é de 70 anos e que em 2018, Israel vai completar essa idade como Nação (1948-2018) e me dizia dos sinais que indicam que Jesus esta voltando: Terremotos, Guerras, Pestes, Falsos Cristos. Eu dizia a ele que há outro sinal da vinda de Jesus, esse sinal é o que nós estamos fazendo aqui no Chile como Missionário. “E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim”. (Mateus 24.14).

Definição do papel missionário

Os Missionários são um tipo de pessoas muito especiais, principalmente aqueles que por conta própria saem pelo mundo para salvar vidas de estranhos, de pessoas que nem falam sua língua e de pessoas que nem mereceriam a salvação, se não fosse o amor de Jesus.

Podemos dizer algo especial, emitindo elogios próprios, ou autoelogios, que o Missionário é o Cara. Cara bravo e desbravador, cara de coragem que não fica alisando banco de congregações estabelecidas e ricas. Quem o fez assim? Jesus o chamou e o capacitou para essa tarefa que será na eternidade grandemente recompensada.

Uma multidão de oitenta e cinco mil pessoas morre a cada dia no planeta Terra, para alguns isso é apenas uma consequência natural, de uma população envelhecida, mas para o Missionário são oitenta e cinco mil oportunidades perdidas de falar de Jesus.

Se existem pessoas que exercitam a fé somos nós os Missionários que não temos salário, nem INSS, nem seguro de vida, nem casa pastoral, nem cartão de crédito, mas aceitamos a ordem de Jesus de ir pelo mundo todo pregando a sua Palavra. Bastante foi um toque no nosso coração por este tema, que já nos desprendemos de tudo e de todos, para obedecer ao que todos deveriam obedecer, mas que só a minoria faz. Evangelizar.

Missionário chamado por Deus é uma pessoa que aprendeu a chorar e que suas lágrimas criam na sua alma anticorpos de resistência. As promessas feitas a um Missionário verdadeiro faz dele uma criança que fica no pé até receber a bênção prometida. Não são muitas. Isso acontece de vez em quando. Não deixaremos nenhuma delas tranquila até ver o seu cumprimento realizado. Uma promessa esquecida continua machucando nossos corações, mas não perdemos a fé. Promessas assim fracassadas ainda nos fazem mais forte, mais esperançosos.

Durante os meses do ano, lembramos a nós mesmos de que precisamos de roupa, de sapato, de tratamento dentário, mas preferimos deixar isso em segundo plano. Isso é coisa de Missionário crente, fiel a Deus, com um coração contrito para com os necessitados.

Deus viu essas condições em nós e considerou que éramos capazes de repartir do pouco que temos com os demais - como aconteceu hoje de nós compartilhamos de uma pequena compra com uma família da nossa igreja.

O Natal
Muitos falam de Natal, alguns corrigindo o comércio embutido nele, outros defendendo a fraternidade que deveria existir. Uns pedindo presentes para milhares de crianças carentes. O mais comovente será o mais atraente. O mais pobre será o mais abastecido.

As famílias tradicionais e organizadas sempre capricham, enfeitam uma árvore, preparam comidas especiais e compram presentes uns para os outros, colocam músicas, roupas novas, cortinas, toalhas. E as famílias com maiores recursos sempre se lembram dos orfanatos, dos asilos, das crianças com câncer, dos menos favorecidos. Isso é lindo, isso é bíblico, isso é louvável.

O Missionário e o Natal

Creio que o Missionário deveria participar do natal de muitas famílias, mesmo estando ausentes naquele jantar da véspera, ou naquele almoço no dia 25 de Dezembro.

Nós vamos continuar aqui no meio da guerra, nem tem como descer do muro (palavras de Esdras). Não é bom, não é sábio o Missionário abandonar suas trincheiras pelo natal, nem mesmo pelo funeral. O Natal Missionário deve chegar às suas mãos, onde ele está, com justiça, com equilíbrio, com bondade.

Lembrarão de nós?

Como Missionários modernos que somos, e que sabemos fazer bom uso da Internet, vamos postar nosso clamor bem nesta época do natal e imortalizar estas linhas em vários sites que podemos publicar gratuitamente.

Abrimos nossa boca e nosso coração com elegância e com lágrimas para dizer na mídia que Missionário também merece ser lembrado em época natalina. Se só forem lembrados dos pobres do sertão e dos ribeirinhos, algo está errado. Se só forem abençoados Missionários cadastrados e colegiados em Instituição Missionária, algo está incompleto. Pois somamos mais o número de Missionários pela fé do que os assalariados.

Enquanto Deus não levantar uma pessoa que clame em nosso nome, nós mesmos, munidos de dignidade vamos fazendo conhecido que o Natal Missionário existe e somos necessitados dele.

Não é fácil depender de que alguém veja nossos escritos, de que alguém curta uma de nossas fotos e que nos envie uma frase de interesse perguntando algo sobre nós. As pessoas que estão na Internet, quase sempre estão tão efusivas com as suas coisas, que frases de Missionários, fotos, pedidos, artigos, noticias, são passadas por cima e rapidamente se busca outro foco e o nosso clamor é esquecido.

Não pedimos que 100 famílias nos incluam neste natal, apenas pedimos uma dezena. E agora, onde encontrar essa família?

Os Missionários longínquos serão os mais esquecidos? Quantos Missionários afiliados e adotados serão levados às suas bases para receber presentes e abraços, quantos serão levados às lojas para ser vestidos dos pés à cabeça?
Podemos até aceitar ser esquecidos nos 364 dias no ano. Mas queira você que sejamos lembrados, não na teoria, mas no exercício do amor cristão na passagem de 25 de Dezembro.

Vivemos o risco de receber apenas uma promessa e esta ficar no esquecimento, como já aconteceu muitas vezes, infelizmente. Ainda bem que Deus não se esquece de nós, nunca.

Um Missionário não pode receber mais que o outro. Um não pode ser lembrado enquanto outro é esquecido.

Deus é a nossa inspiração destas palavras emotivas, e com muita fé desejamos que possam encontrar pelo menos uma dezena de famílias brasileiras que nos incluam no seu natal, afinal somos pessoas simples, econômicas, que temos aprendido com Deus a ser alegres com pequenas coisas - como aconteceu hoje de encontrar o primeiro rabanete de uma pequena horta que semeei no quintal da minha casa.

Conclusão

Se eu tivesse que escolher entre uma vida estável, com um salário seguro e uma boa moradia no Brasil, eu escolheria de novo estar no Chile pela fé, pelo amor e pela coragem.

Creio que poucos entenderão o que temos feito durante todo o ano, tomado recursos de ofertas que têm sido enviadas a nós e destinadas para a compra de Bíblias em espanhol e doadas aos que não têm condições de comprar uma Bíblia.

Temos os detratores de Missionários, que não estão no nosso sapato, portanto falam coisas que não sabem. Estão desprovidos de sentimentos de Misericórdia e Amor.



sábado, 17 de novembro de 2012

CONSELHOS PARA UM MISSIONÁRIO


Por: Ronaldo Lidório

1. Cuide de sua vida com Deus. Cuide bem de sua vida pessoal, especialmente de sua vida com Deus. Não negocie os momentos devocionais diários, mesmo debaixo das pressões do campo e do ministério.

2. Priorize a família. Não é segredo que a família é a instituição mais atacada em nossos dias. Priorizá-la tem sido uma ordem amplamente repetida, porém pouco praticada. De forma simples, priorizar a família é dedicar tempo e atenção à mesma.

3. Tenha um modelo de descanso. Normalmente a agenda missionária não é linear, portanto, poucos conseguem desenvolver uma rotina semanal. Se retirar um dia de descanso por semana não é um modelo viável em seu caso, use outros. O modelo de Cristo era de se engajar intensamente com o ministério e depois desengajar por um tempo para se refazer. É necessário ter um modelo de descanso.

4. Mantenha relacionamentos saudáveis. O relacionamento é possivelmente a melhor ferramenta de trabalho no universo missionário. Não se envolva com conflitos desnecessários e tenha em mente que manter um bom relacionamento com sua equipe e com o grupo-alvo determinará, em boa medida, o rumo do seu ministério.

5. Siga sua visão e chamado. Envolver-se com tudo é a melhor receita para nada concluir. Tenha uma visão clara e um ministério definido. Projete o que você, de acordo com sua visão e chamado, gostaria de ver concluído em 5 ou 10 anos.

6. Organize-se. Tenha um projeto ministerial bem definido e, preferencialmente, por escrito. Tenha clareza de alvos, estratégias e atividades. Liste as atividades em sua agenda, separando-as por mês e por semana. Faça listas diárias - se for de ajuda - e revise, sempre, a relação do que precisa ser feito.

7. Administre as críticas. A única forma de não ser criticado é nada fazer. Portanto, saber administrá-las é essencial para o missionário. Algumas dicas:

(a) Não a jogue fora. Mesmo a que é formulada ou comunicada carnalmente pode conter uma verdade sobre a sua vida;

(b) Não durma com a crítica. Após avaliá-la perante o Senhor, use o que for proveitoso e se desfaça dela. A crítica guardada por períodos prolongados desenvolve a capacidade de gerar profunda ansiedade na alma;

(c) Não se torne um crítico. As pessoas mais críticas que conheço foram muito criticadas no passado.

8. Não faça de sua casa um lugar de refúgio. Aprender uma língua e uma cultura, plantar uma igreja ou desenvolver um projeto social, requer relacionamento com o povo local. Gaste mais tempo com o povo do que com sua equipe. Limite o tempo no computador e tenha uma rotina diária fora de casa.

9. Trabalhe enquanto é dia. Missionários tendem a deixar seus campos sem aviso prévio. As causas vão desde enfermidades, vistos, educação dos filhos, até outros fatores imprevisíveis. O tempo que você tem no lugar que Deus o colocou é, portanto, preciosíssimo. Use-o com sabedoria e intensidade.

10. Mantenha seu coração ensinável. Sempre temos muito a aprender e, às vezes, com a pessoa mais improvável. Leia, converse, participe de cursos e encontros, reflita sobre o que vê e ouve. Um coração ensinável aprende mais de Deus e não comete duas vezes o mesmo erro.


http://www.ronaldo.lidorio.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=163&Itemid=26

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

NATAL MISSIONÁRIO




Escritor Pr. Teófilo Karkle
Os Missionários são um tipo de pessoas muito especiais, principalmente aqueles que por conta própria saem pelo mundo para salvar vidas de estranhos, de pessoas que nem falam sua língua e de pessoas que nem mereceriam a salvação, se não fosse o amor de Jesus.

É uma multidão de oitenta e cinco mil pessoas que morrem cada dia no planeta terra, para alguns isso é apenas uma conseqüência natural, de uma população envelhecida, mas para o Missionário são oitenta e cinco mil oportunidades perdidas de falar de Jesus.

Se existe pessoas que exercitam a Fé somos nós os Missionários que não temos salário, nem INSS, nem seguro de vida, nem casa pastoral, nem cartão de créditos, mas aceitamos a ordem de Jesus de ir pelo mundo todo pregando a sua palavra. Bastante foi um toque no nosso coração por este tema, que já nos desprendemos de tudo e de todos, para obedecer ao que todos deveriam obedecer que só a minoria faz para evangelizar.

Podemos dizer algo especial, emitindo elogios próprios, ou auto-elogios, que o Missionário é o Cara. Cara bravo e desbravador, cara de coragem que não fica alisando banco de congregações estabelecidas e ricas. Quem o fez assim? Jesus o chamou e o capacitou para essa tarefa que será na eternidade grandemente recompensada.

Hoje fui surpreendido por um judeu de 37 anos que não sabia o que era um Missionário? Ele me falava que uma geração é de 70 anos e que em 2018, Israel vai completar essa idade como Nação (1948-2018) e me dizia dos sinais que indicam que Jesus esta voltando: Terremotos, Guerras, Pestes, Falsos Cristos. Eu dizia a ele que há outro sinal da vinda de Jesus, esse sinal é o que nós estamos fazendo aqui no Chile como Missionário. “E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim”. (Mateus 24.14)

Muitos falam de Natal no natal, alguns corrigindo o comercio embutido nele, outros defendendo a fraternidade que deveria existir. Uns pedindo presentes para milhares de crianças carentes. O mais comovente será o mais atraente. O mais pobre será o mais abastecido. E os Missionários longínquos serão os mais esquecidos?

Enquanto Deus não levantar uma pessoa que clame em nosso nome, nós mesmo, munido de dignidade vamos fazendo conhecido que o Natal Missionário existe e somos dele necessitados. Se só forem lembrados dos pobres do sertão e dos ribeirinhos, algo esta errado. Se só forem abençoados a Missionários cadastrados e colegiados em instituição Missionária, algo esta incompleto. Pois somamos mais o número de missionários pela fé do que os assalariados.

Quantos missionários afiliados e adotados serão levados as suas bases para receber presentes e abraços, onde serão levados a lojas para serem vestidos do pé a cabeça, nós vamos continuar aqui no meio da guerra, nem tem como descer do muro, (palavras de Esdras) não é bom, não é sábio o Missionário abandonar suas trincheiras pelo natal, nem mesmo pelo funeral. O Natal Missionário deve chegar às suas mãos, onde ele esta, com justiça, com equilíbrio, com bondade, um não pode receber mais que o outro. Um não pode ser lembrado em desmedro ao outro.

Missionário chamado por Deus é uma pessoa que aprendeu a chorar e que suas lagrimas criam na sua alma anticorpos de resistência. As promessas feitas a um Missionário verdadeiro faz dele uma criança que fica no pé até receber a benção prometida, não são muitas, mas não deixaremos nenhuma delas tranqüila até ver o seu comprimento realizado.

Cremos que o Missionário deveria participar do Natal de muitas famílias, mesmo eles estando ausentes naquele jantar da véspera do natal, ou naquele almoço no dia do Natal. As famílias tradicionais e organizadas sempre capricham, enfeitam uma árvore de natal, preparam comidas especiais e compram presentes uns para os outros, colocam musicas, roupas novas, cortinas, toalhas.

As famílias com maiores recursos no natal sempre se lembram dos orfanatos, dos asilos, das crianças com câncer, dos menos possuídos, isso é lindo, isso é Bíblico, isso é louvável.

Como Missionários modernos que somos, e que sabemos fazer bom uso da Internet, vamos postar e imortalizar estas linhas em vários sites que podemos publicar gratuitamente, nosso clamor bem nesta época do natal. Estamos abrindo nossa boca e nosso coração com elegância e com lágrimas, para dizer na mídia que Missionário também merece ser lembrado no Natal. Podemos até aceitar ser esquecido nos 364 dias no ano, mas que neste dia 359 onde faltam apenas 6 dias para terminar o ano, sejamos lembrados não na teoria, mas no exercício do amor Cristão.

Cremos que poucos entenderão o que temos feito durante todo o ano de 2012, tomado recursos de ofertas que tem sido enviada a nós e destinado para a Compra de Bíblias em espanhol para doar aos que não tem condições de ter uma Bíblia. Durante os meses do ano, lembramos a nós mesmo de que precisamos de roupa, de sapato, de tratamento dentário, mas preferimos deixar isso em segundo plano. Isso é coisa de Missionário crente, fiel a Deus, com um coração contrito para com os necessitados.

Deus viu essas condições em nós e considerou que éramos capazes de repartir do pouco que temos com os demais. Como aconteceu hoje de nós compartilhamos de uma pequena compra com uma família da nossa igreja.

Deus é a nossa inspiração destas palavras emotivas, e com muita fé desejamos que estas palavras pudessem encontrar pelo menos uma dezena de famílias brasileiras que nos inclua no seu natal, a final somos pessoas simples, econômicas, que temos aprendido com Deus a ser alegre com pequenas coisas, como aconteceu hoje de encontrar o primeiro rabanete de uma pequena horta que semeei no quintal da minha casa.

Se tivesse que escolher entre uma vida estável, com um salário seguro e uma boa moradia no Brasil, eu escolheria de novo estar no Chile pela fé, pelo amor e pela coragem. Não é fácil depender de que alguém veja nossos escritos, de que alguém curta uma de nossas fotos e que nos envie uma frase de interesse perguntando algo sobre nós. Ainda assim corremos o risco de receber apenas uma promessa e ficar no esquecimento, como já aconteceu muitas vezes infelizmente, mas ainda bem que Deus não se esquece de nós nunca.

Uma das dificuldades que um Missionário enfrenta é esquecer uma Promessa feita a ele e que foi negligenciada. Isso acontece de vez em quando. Uma promessa esquecida continua machucando nossos corações, mas não perdemos a Fé. Promessas assim fracassadas ainda nos fazem mais forte, mais esperançoso.

Não pedimos que cem famílias nos incluíssem neste Natal como um integrante de sua família, apenas pedimos uma dezena. E agora, onde encontrar essa família? As que estão na Internet, de repente estão tão efusivas com as suas coisas, que frases de Missionários, fotos, pedidos, artigos, noticias, são passadas por cima e rapidamente se busca outro foco para esquecer esse clamor missionário.

Ainda temos os Detratores de Missionários, que não estão no nosso sapato, por tanto falam coisas que não sabem. Estão desprovidos de sentimentos de Misericórdia e Amor.

Natal Missionário é uma excelente idéia para colocar em pratica o amor de Cristo. É uma oportunidade de ouro para cumprir com alguns requisitos da Bíblia: Dei de comer, vesti, visitei o enfermo, lancei o meu pão sobre as águas, reparti com sete e até com oito. Cuidei do Missionário como o Samaritano cuidou do ferido, dei minha cavalgadura para ele, levei numa estalagem, paguei dois dias sua manutenção e vou receber o que gastei a mais quando regresse o Senhor Jesus.

Faça o seu Natal este ano mais especial, mais alegre, inclua na sua lista de presentes o Missionário, inclua ainda que virtualmente o Missionário no teu jantar de Natal e de Ano Novo. Jesus ficará muito feliz contigo, senão pergunte a ele, por que essa carta esta batendo na porta do meu coração? Não será que Deus te deu a ti para que você possa nos dar a nós?

Para certas famílias ser um Missionário, não significa nada, para outros é um tipo de pedinte que chora, para outros, uma pessoa sem futuro, sem emprego. Mas para Jesus somos os seus escolhidos por isso ele não nos deixa faltar nada.

Sei que teria algumas famílias que gostaria de ter nós presente neste natal, mas a distância, o tempo, os custos para deslocar são altos. A família assim gostaria de propor que estamos presente virtualmente, nos seus corações, nas suas orações. Nosso país de Missões está longe de vocês, mas nossa conta bancaria esta perto, vai que você vive perto de um banco do Brasil? Vai que você sabe fazer transferências bancarias via internet?

Sendo assim é muito fácil neste Natal, mesmo sentado em frente ao seu computador digitar nos espaços correspondentes estes números: 3078-3 para agencia e 18491-8 para a conta corrente do Banco do Brasil.

Não deixe sua mente agora divagar entre tantas instituições que pedem ajuda no Natal, seja sábio e deixa Deus te usar nesta exclusiva ocasião. Faça o maior Natal da sua vida, o chame pelo seu nome: Natal Missionário, pois Deus estará ordenando as bênçãos para o ano de 2013 também pelo seu nome.

Não veja a distância como um obstáculo, não veja o Natal apenas como algo comercial, veja o Natal como uma Oportunidade para abençoar a vida dos Missionários.



  • 

sábado, 10 de novembro de 2012

UMA AVALIAÇÃO DA IGREJA BRASILEIRA


Por:  David Botelho

Em 20 anos a igreja quase quadruplicou em tamanho, prosperou em finanças, junto com o Brasil que se tornou a sexta economia mundial, será a quinta até o final do ano que vem e a quarta em 2020. Em 10 anos o salário mínimo saiu de 75 dólares para cerca de 300 dólares.

O resultado de tudo isso é que nos tornamos um dos mais consumistas do mundo. Os EUA pretendem liberar os vistos para os brasileiros e os demais países tem facilitado os vistos para nós, isto não é porque somos bonzinhos, mas por causa do nosso dinheirinho que valorizou muito e que o custo de vida no Brasil se tornou um dos mais caros do mundo.

Em 2005 fizemos um planejamento estratégico de 10 anos para avaliar a igreja brasileira em 2015. Este foi coordenado pelo engenheiro Mateus Nápoli, filho de pastor e líder de missões. Para isto usamos os fatos listados que afetaria na conclusão.

• Vida Espiritual

• Discipulado

• Denominacionalismo

• Visão Missionária

• Economia Brasileira

• Renda per Capita e Distribuição de Renda

• Indústria

• Relações Internacionais do Brasil

• Inclusão Digital

Ao final do planejamento escolhemos duas tendências para 2015 e uma delas foi denominada: Igreja de Laodicéia. Avalie vocês essa conclusão minuciosamente. Até parece profético, pois a economia na época não tinha a perspectiva do que é hoje o Brasil e a igreja. O Cenário estudado e mostrado abaixo sobre o Planejamento Estratégico de 2005 na Horizontes mostra o exemplo denominado "Laodicéia".

"m 2015, 1/4 da população brasileira é evangélica e é superficial na vida cristã, a igreja se tornou rica e abastada, mas sem visão. A mídia evangélica tem influenciado com a teologia da prosperidade, formando uma mentalidade materialista e mundanista, aumentando a estrutura de poder das denominações. O discipulado é fraco e não atende a todas as necessidades da igreja, que tornou-se intelectualizada voltada para os seus próprios interesses. A falta de espiritualidade resultou no desinteresse e falta compromisso com missões. Os missionários têm sido negligenciados em todas as áreas de apoio.

A economia do país está em alta com crescimento da indústria e serviços. Mesmo com este crescimento, não há investimento da igreja na obra missionária. As organizações missionárias e juntas denominacionais lutam bravamente por recursos e missionários para serem enviados. A estrutura de envio missionário foi afetada resultando no interesse de pequenos grupos e empresários, a igreja ignorou a sua responsabilidade de envio, sustento e cuidado missionário.

No cenário internacional também crescemos, devido ao investimento no agro negócio e outras tecnologias que aumentaram a exportação. A nossa imagem melhorou diante das comunidades internacionais, assistimos ao estabelecimento de parcerias nas áreas de esportes, cultura e negócios. Hoje em dia, a maioria das parcerias missionárias é nessas áreas, pois, com a decadência da igreja brasileira, há um desinteresse da igreja internacional em apoiar o movimento missionário brasileiro.

Há uma diminuição considerável pela procura de treinamento missionário por duas razões: a zona de conforto e a falta de sustento. O treinamento tornou-se curto prazo e com procura por cursos a distância. Esta situação tem limitado o número de candidatos e obreiros de base nas agências missionárias causando um aumento no custo de formação. Há menor busca por especialização, literaturas bíblicas e cursos de missões, afetando o ministério de mobilização e investimento missionário.

A adoção à internet cresceu com o incentivo a cursos de informática. Devido à concorrência houve uma queda nos preços de produtos comercializados virtualmente. “Novas estratégias missionárias são dirigidas a programas de televisão, grupos de comunicação e à própria internet.”

Chamemos um Auditor Imagine o que ocorreria se contratássemos um auditor de planejamento para analisar e dar seu parecer sobre a Igreja e para onde ela deveria ir, a fim de cumprir o seu propósito máximo. Ele nos faria algumas perguntas com o objetivo de chegar a uma conclusão. Sua primeira pergunta talvez seria: Qual é a tarefa principal da igreja?

Responderíamos que é tornar Cristo conhecido por toda criatura, em todo o mundo.

E, para isso, com quem a igreja conta atualmente?

Responderíamos que a igreja possui mais de 800 milhões de cristãos verdadeiros. Ele ficaria surpreso!

A terceira provável pergunta seria: Quais são os recursos com os quais contamos hoje?

Responderíamos que mais de 50% dos cristãos no mundo são classificados como ricos e que somente 13% são verdadeiramente pobres. Temos todas as estratégias e os melhores treinamentos para evangelizar todos os povos, tribos, e nações. Temos métodos de tradução da bíblia para as línguas que nada têm do livro sagrado e condições de terminar a tarefa em nossa geração. Sua admiração seria ainda maior.

Uma última pergunta: Vocês sabem onde se encontram as pessoas não seguidoras de Cristo, alvos da pregação?

Orgulhosos, responderíamos com riquezas de detalhes que a maioria delas, ou 95% dos menos alcançados da terra, está concentrada numa região do mundo que denominamos Janela 10-40. Lá estão aproximadamente 2.3 bilhões de pessoas que chamamos de os menos alcançados, pelo evangelho, da terra.

Nosso interlocutor a essa altura estaria em êxtase com grande admiração pelo conhecimento demonstrado, recursos financeiros e pessoal que possuímos.

E sua conclusão seria: Vocês não são sérios naquilo que crêem e fazem.

Tenho tido pena dos nossos jovens que vão a algumas conferências missionárias e saem entusiasmados, mas depois que chegam a suas igrejas são esfriados por seus pastores que não tem visão missionária.

Que o Pai tenha misericórdia de nós e nos perdoe dessa realidade mostrada dois anos antes do cumprimento do CENÄRIO 2015.

David Botelho

uniasia@mhorizontes.org.br

Missão Horizontes - Bradesco - Agência 1020 - Conta 3111-9