GRANDE COMISSÃO - UMA ORDEM A SER CUMPRIDA

“NÃO BASTA ANUNCIAR O EVANGELHO, É PRECISO ENSINAR TUDO QUE JESUS NOS MANDOU, E EIS QUE EU ESTOU CONVOSCO TODOS OS DIAS ATÉ A CONSUMAÇÃO DOS SÉCULOS. ISTO SIM É FAZER DISCÍPULOS. (Mateus 28.19,20)" ----- JESUS NÃO NOS MANDOU FAZER TEMPLOS, MANDOU FAZER DISCÍPULOS. O TEMPLO DEVE SER CONSTRUÍDO COM O QUE SOBRA. A PRIORIDADE DA IGREJA É MISSÕES!


PAPEL DA IGREJA NA GRANDE COMISSÃO

“QUANDO JESUS LIMPOU O TEMPLO EM MARCOS 11: 11-17, ELE DECLAROU: “MINHA CASA SERÁ CHAMADA CASA DE ORAÇÃO PARA TODAS AS NAÇÕES”. A ORAÇÃO DEVE SER O FATOR DEFINIDOR DE NOSSAS IGREJAS. E AINDA, EM MUITAS IGREJAS HOJE É DADA A MENOR PRIORIDAD.( JIM CYMBALA);"


“PEDE-ME, E TE DAREI AS NAÇÕES COMO HERANÇA E OS CONFINS DA TERRA COMO TUA PROPRIEDADE.” (SALMOS 2:8

“PEDE-ME, E TE DAREI AS NAÇÕES COMO HERANÇA E OS CONFINS DA TERRA COMO TUA PROPRIEDADE.” (SALMOS 2:8
OREMOS PELO AZERBAIJÃO

terça-feira, outubro 19, 2021

A CHAVE DO SUCESSO MISSIONÁRIO

 


A chave de todo sucesso missionário é a oração. Essa chave está nas mãos das igrejas nos lares. Os troféus ganhos por nosso Senhor em terras, pagãs serão conquistados por missionários orando, não por trabalhadores profissionais em terras estrangeiras. Mais especialmente, esse sucesso será alcançado pela oração santa nas igrejas em casa. A igreja local, de joelhos, jejuando e orando, é uma grande base de suprimentos espirituais, os tendões da guerra e a promessa de vitória neste terrível e conflito final. Os recursos financeiros não são osiros tendões da guerra nesta luta verdade. A maquinaria em si mesma não tem poder para derrubar paredes pagãs, abrir portas eficazes e ganhar corações para Cristo. A oração sozinha pode realizar a ação.

POR QUE MISSÕES NUNCA VAI SER DO JEITO QUE VOCÊ PLANEJOU?

 



POR QUE MISSÕES NUNCA VAI SER DO JEITO QUE VOCÊ PLANEJOU?

Autor:  Hosana Seiffert

 

 

 O chamado missionário costuma dar frio na barriga de quem se sente vocacionado, tirar o fôlego dos pais, congelar os amigos e paralisar o pastor.

Brincadeiras à parte, de fato, uma decisão ministerial pode ser recebida com alegria e festa pela família e pela liderança de uma igreja ou ser vista como um grande problema a ser tratado.

Exatamente por isso, não é de se estranhar que vários jovens em busca de orientação sobre a vocação missionária relatem ter medo de contar sobre o sonho de ser missionário aos pais ou ao pastor, como se estivessem indo totalmente contra as expectativas do seu grupo social.

Outra pergunta comum entre os jovens quando se fala em vocação missionária é: “será que vai dar tudo certo?”

E a melhor resposta é:  depende do que você chama de certo ou errado. Normalmente, “missões” nunca vai ser do jeito que você planejou.

Mas isso não significa, necessariamente, que “deu errado”. Aliás, os conceitos de “dar certo” ou “dar errado” em uma sociedade humanista e mercadológica parecem bem distantes do certo e errado bíblicos. Vejamos: Jesus pregado na cruz: deu certo ou errado? João Batista decaptado: deu certo ou errado?  Estevão apedrejado: certo ou errado? E os mártires do cristianismo? Pessoas lançadas nas arenas aos leões ou queimadas vivas nas ruas de Roma. Sem falar nas inúmeras biografías de missionários que se lançaram ao campo para pregar o evangelho e jamais voltaram à terra natal, enfrentaram a morte seja pelo frio, pela fome ou por pestes.

Mas, calma! Esse artigo não é para desanimar você da vocação missionária. Pelo contrário, é para fortalecer sua convicção de que o Deus que deu a tarefa vai promover os meios para você executá-la.

E as promessas são claras: primeiro Ele garante que nunca, jamais vai te deixar. “De maneira nenhuma te deixarei, nunca, jamais te abandonarei: Hebreus 13:5. Depois Ele diz que você  vai poder aguentar a provação: “Deus é fiel; Ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar.” I Coríntios 10:3.

E mais! Deus ainda promete mostrar por onde devemos andar: “E os teus ouvidos ouvirão a palavra do que está por detrás de ti, dizendo: Este é o caminho, andai nele, sem vos desviardes nem para esquerda, nem para a direita.” Isaías 30:21.

Que tal? Dá pra encarar? De fato, “missões” nunca vai ser do jeito que você planejou por um simples motivo: seu plano é falho. Mas servimos ao Deus que não falha. A vontade Dele é boa, agradável e perfeita. Então, se você sente um chamado missionário, a melhor coisa a fazer é estar no centro da vontade de Deus para a sua vida. Creia: esse é o melhor lugar para estar.

AS INCERTEZAS DE UM CHAMADO

 



AS INCERTEZAS DE UM CHAMADO

Autor: Eguinaldo Hélio de Souza

 

As incertezas também fazem parte da certeza de um chamado. Por mais claro que seja o destino, o caminho sempre apresentará dúvidas e sombras. Teremos que andar na luz do Senhor, mas também teremos que andar pela fé.

Ainda que Deus nos revele o amanhã, Ele nos ocultará o depois de amanhã. “E, agora, eis que, ligado eu pelo espírito, vou para Jerusalém, não sabendo o que lá me há de acontecer, senão o que o Espírito Santo, de cidade em cidade, me revela, dizendo que me esperam prisões e tribulações (Atos 20.22)”.

Andar na luz jamais dispensará o andar pela fé. Se muito foi o que Ele nos revelou, muito também foi o que nos ocultou.

Deixou claro a José que o honraria entre sua família, nada dizendo do caminho a ser percorrido. Sabemos que venceremos, mas teremos que nos entregar a Ele a cada passo. Às vezes temos certeza aonde vamos, onde Deus nos quer. Porém, nada sabemos a respeito do quando, do como e do porquê. Ou temos certeza do que fazer, sem ter ideia de quando e de onde. Temos respostas, mas não todas, temos certezas e dúvidas caminhando juntas. Só não podemos parar.

Ele nos chama para o outro lado do mar (Marcos 4.35) e nada nos diz sobre a tempestade. Sim, foi Ele quem chamou você, esteja certo.

Apesar dos obstáculos você chegou até aqui na força dele, prosseguiu apesar dos momentos escuros porque ouviu a voz do Pastor. Apesar dos que duvidaram você prosseguiu.

Um horizonte se delineia à sua frente que só você vê e mais ninguém, por isso não compreendem seus passos. Contudo, você teme, porque ainda que veja muito, você não vê tudo. Você tem certeza do chamado, talvez até do destino, mas os caminhos e as etapas permanecem ignorados. Terá de percorrê-los na fé, pois o justo viverá da fé e se ele recuar a minha alma não tem prazer  nele. (Hebreus 10.38).

Ouvir um chamado, obedecer um chamado, nada tem haver com entrar  em uma empresa com um bom plano de carreira. Há fatos e etapas que só Deus conhece. Ainda assim, podemos e devemos confiar completamente Nele. Fiel é o que vos chama, o qual também o fará (1 Tessalonicenses 5.24).

segunda-feira, outubro 18, 2021

MOMENTO DE INTERCESSÃO

 



Senhor nosso Deus,

Através do Teu Espírito Santo, ajuda-nos a prestarmos muita atenção nas maneiras como o Senhor nos chama pelo nome e nos aproxima de Ti.

E ao fazer isso, mostra-nos como vivermos de uma maneira digna do chamado que o Senhor nos fez. Ajuda-nos a não fazermos nada com ambição egoísta, mas, em vez disso, mostra-nos como considerarmos os outros melhores do que nós. Em vez de procurar corrigir imediatamente os erros que vemos em outras pessoas, deixa-nos primeiro trazermos nossas preocupações a Ti e permitir que o Senhor direcione nossas respostas.

Que as conversas que temos com outras pessoas sejam cheias de gentileza e respeito, para que nada em nossa vida impeça as pessoas de vê-lo através de nós.

Em nome de Jesus, nós oramos agradecidos por tudo.

Amém.

ORAÇÃO E MISSÕES

 



ORAÇÃO  E  MISSÕES

 

MISSÕES significa dar o evangelho naqueles da raça caída de Adão que nunca ouviram falar de Cristo e de sua morte expiatória. 

Significa dar a outros a chance de ouvir sobre a salvação por meio de nosso Senhor Jesus Cristo, e permitir que outros tenham uma chance de receber e aceitar como bênçãos do evangelho, como o temos em terras cristianizadas. 

Significa que aqueles que desfrutam dos benefícios do evangelho dão essas vantagens religiosas e privilégios do evangelho a toda a humanidade. A oração tem muito a ver com missões. A oração é a serva das missões. 

O sucesso de todo verdadeiro esforço missionário depende da oração. A vida e o espírito de missão são a vida e o espírito de oração. Tanto a oração quanto as missões resultam na mente divina. Oração e missões são companheiras íntimas. A oração cria e torna as missões bem-sucedidas, enquanto as missões dependem fortemente da oração. 

No salmo septuagésimo segundo, que trata do Messias, afirma-se que "as orações serão feitas por ele continuamente". A oração seria feita por sua vinda para salvar o homem, e a oração seria feita pelo sucesso do plano de salvação que ele viria colocar em prática.

O Espírito de Jesus Cristo é o espírito de missões. Nosso Senhor Jesus Cristo foi o primeiro missionário. Sua promessa e advento compuseram o primeiro movimento missionário. O espírito missionário não é simplesmente uma fase do evangelho, não é uma mera característica do plano de salvação, mas é seu próprio espírito e vida. O movimento missionário é uma igreja de Jesus Cristo marchando em marcha militante, com o propósito de possuir todo o mundo da humanidade para Cristo. Quem é tocado pelo Espírito de Deus é movido pelo espírito missionário. 

Um cristão anti-missionário é uma contradição em termos. Poderíamos dizer que seria impossível ser um cristão anti-missionário por causa da impossibilidade das fronteiras divinas e humanas de colocar os homens em um estado de não alinhá-los com a causa missionária. O impulso missionário é a batida do coração de nosso Senhor Jesus Cristo, enviando suas opções vitais por todo o corpo da igreja. A vida espiritual do povo de Deus aumenta ou profissional com a força dessas batidas do coração. Quando esses quadros vitais cessam, a morte segue. Assim, as igrejas anti-missionário são igrejas mortas, assim como os cristãos anti-missionário são cristãos mortos.


CHAMADO Á MISSÃO

 


Neste dia em especial, dentro dos nossos vídeos Devocionais semanais, estamos lançando a Série: O Chamado à Missão, onde o Pr. Luiz Renato Maia, Diretor da MAIS BRASIL e Vice Presidente da MAIS INTERNACIONAL, traz reflexões e alguns passos que devemos considerar a cerca da Missão de Deus, de Seu chamado e nossa Vocação.

Nesse vídeo falamos sobre o Combustível da Missão!

Que essa Série traga reflexão e transformação à sua vida, ao seu coração!
Deixe um comentário sobre o que Deus falou com você através desse vídeo!

O CLAMOR MISSIONÁRIO, QUE NÃO PODEMOS IGNORAR

 

 

O CLAMOR MISSIONÁRIO

( O clamor da última hora )


TEXTOS : JÓ 17. 3 b / SL 142. 4 / AT 16. 9

INTRODUÇÃO : Clamor significa : rogo, grito; Clamar significa : suplicar, implorar.

Há um Clamor que estamos ouvindo aqui nestes momentos que estamos até lendo este sermão, o clamor do mundo em desespero, as nações nas trevas os homens a cada dia mais se distanciando de Deus, há um grito na calada da noite que se aproxima, é hora de abrir nossos ouvidos e ouvir o Clamor Missionário.

Temos ouvido o clamor? Temos ouvido as súplicas? Temos feito o que em favor da obra missionária?

EXISTE UMA SENSIBILIDADE NO NOSSO CORAÇÃO PODEMOS OUVIR A VOZ DE DEUS? SÃO CLAMORES QUE ESTENDEM PARA O LUGAR CELESTIAL PROCURANDO CEIFEIROS E HOMENS COMPROMISSADOS

1. O CLAMOR DAS 3 PESSOAS DA TRINDADE DIVINA (O CLAMOR DO CÉU).

Hoje podemos ser sensíveis ao apelo do Clamor do céu, estamos com ouvidos abertos?

O CLAMOR DO DEUS PAI (EZ. 22.30) – Deus está procurando será que ele pode achar alguém? Será você estaria você disposto pagar o preço?

O CLAMOR DO DEUS FILHO (MT 4.19) – A seara é grande mas onde estão os ceifeiros?

O CLAMOR DO DEUS ESPIRÍTO SANTO – (AT 13. .2) – Ele quer e precisa separar estamos prontos e separados?

O CLAMOR DAS 3 PESSOAS EM UMA SÓ VOZ (IS 6.8)

O profeta Isáias ouviu o clamor celestial, quando viu o Senhor na sua Santidade e Glória assentado em um alto e sublime trono e disse: eis me aqui envia me a mim. 

Há uma voz do céu soando, suplicando, clamando e esperando uma resposta imediata nosso, esta voz está no nosso meio - no meio da igreja, em nossas mentes, corações e ouvidos : – A QUEM ENVIAREI ?

PAULO DISSE : Como ouvirão se não há quem pregue , como pregarão se não forem enviados?

Quem pode responder a este clamor ou apelo? no livro do apocalipse encontramos 7 vezes “ QUEM TEM OUVIDOS OUÇA..’ VOCÊ PODE OUVIR?

Muitos corações de crentes e até obreiros que antes eram entusiasmados quando se falava de missões, OUVIA SE GLORIA, ALELUIA, testemunhos da obra missionária, hoje se fecharam para a Voz do Espírito Santo, corações duros que já não estão mais sensibilizados pelo trabalho missionário ( Hb 3. 7, 8b ).

Tais ouvidos estão entupidos para a voz do céu que clama, já não ouvem mais o clamor divino, Missões sempre esteve no coração de Deus (é a tarefa primordial da igreja ) , igreja que não faz missões é doentia , sem vida , sem frutos, sem vida, um vale de ossos secos.

Corações cheios de tantas outras coisas da vida e endurecidos para com o Clamor do céu ( Pv 1. 24 ) enquanto isto acontece com parte da igreja estamos aqui neste culto , segundo estatísticas missionárias em apenas 1 ( um ) minuto 200 vidas morrem sem salvação em Cristo Jesus e milhares no mundo, almas estão caindo ao inferno sem que tenham também ouvido a mensagem que nós ouvimos, a mensagem da cruz, as boas novas .

O CLAMOR DO MUNDO, DAS NAÇÕES DOS POVOS – As almas anseiam, as almas clamam em ouvir a mensagem Há fome não de comida , há sede não de bebida – mas fome e sede da palavra de Deus.

E a pergunta que não quer calar é: "O que estamos fazendo?" ( SL 142.4 ).

Testemunho : Certa tarde um evangelista, enquanto orava teve a visão do Calvário, aproximou- se bem junto a cruz e viu Jesus agonizando, dando sua vida pelo mundo, viu seu sangue que gotejava da cruz . Do pé da cruz saia uma linda estrada que subia até ao céu , ele foi andando pôr aquela estrada e em uma certa altura, notou, que ao lado havia um grande abismo escuro e de lá ouvia clamores, gritos, pedidos de socorro eram as almas que ainda não tinham ouvido o evangelho, que suplicavam dizendo: OH CONTAI- NOS A HISTÓRIA DE JESUS ! FALE DE JESUS PARA NÓS, NÃO QUEREMOS IR PARA ESTE LUGAR.

Oração : DEUS ABRA OS NOSSOS OLHOS ESPIRITUAIS PARA QUE VEJAMOS, ABRA DEUS NOSSOS OUVIDOS PARA OUVIR O CLAMOR DAS ALMAS QUE ESTÃO INDO PARA ESTE LUGAR E EU NAÕ ESTOU FAZENDO NADA.

Enquanto nós estamos felizes subindo a estrada da glória, cantando que vamos morar no céu, vamos andar nas ruas de ouro, as vezes cantando “OH ESTOU SATISFEITO COM CRISTO, POIS ELE A MINHA ALMA SALVOU",  estão caindo no abismo, Multidões no vale da decisão e o dia do juízo se aproxima, multidões caindo no abismo, pedindo socorro, como alguém que se está se afogando no mar, morrendo na nossa frente , ou como alguém no meio de um incêndio pedindo tire me daqui não me deixe QUEIMAR.

(Judas 23) QUEM HÁ QUE ME DÊ A MÃO? QUE ME JOGUE UMA CORDA – UM SALVA VIDAS? ( I Co 9.16 ).

Muitas vezes fazemos como o sacerdote e o levita ; os pobres viajantes estão caídos a beira da estrada ….feridos pelo diabo e nós quando se fala em ajuda passamos longe para não ouvirmos o gemido .

Será que há remédio? O profeta Isaias diz sobre o estado do mundo da terra, em fim dos habitantes (Is 1.6).

Mas nós temos o remédio, nós temos o salva vidas nas nossas mãos; Deus só tem uma entidade qual? As entidades beneficentes, as corporações militares, ou outros organismos nacionais ou até mesmo internacionais que Ele pode contar para ajudar a salvar o mundo, A SUA IGREJA - não são os governos mundiais, os Senados, nem Forças Armadas que tem a INCUBENCIA DE FAZER MISSÕES.

Nem mesmo os anjos têm a missão de anunciar o evangelho. Se a IGREJA não fizer missões ninguém mais o fará e consequentemente, o mundo estará perdido. Só que Deus poderá pedir conta a nós pois somos seus atalaias ( Ez 3. 18 ). 

Minha oração é que Deus levante seus atalaias. Ousados, destemidos, compromissados, subam agora ao monte e entre no propósito Divino.

É AGORA OU NUNCA MISSÕES É QUESTÃO DE SOBREVIVÊNCIA DAQUELES QUE PERECEM, O REMÉDIO PARA A ALMA DOS CAÍDOS, PERDIDOS, AFLITOS .

CONCLUSÃO: 

PODEMOS ATENDER ESTE CLAMOR? LEMBRA DESTE HINO CANTAMOS ELE AS VEZES “ MUITOS SÃO OS QUE VÃO EXPIRANDO ‘ E CANTAMOS FALA DEUS, FALA DEUS, E NÓS NÃO ESTAMOS FAZENDO NADA; É CHEGADA A HORA DE ATENDER O CLAMOR MISSIONÁRIO , VAMOS DAR AS MÃOS E FAZER ALGO POR MISSÕES .

CUIDADO INTEGRAL DO MISSIONÁRIO

 


CUIDADO INTEGRAL DO MISSIONÁRIO,

 

 

Na carta de Paulo aos Romanos:10:13, o apóstolo faz uma afirmação: “todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo”.

No versículo 14 existem quatros perguntas:

1)       Como invocarão aquele em quem não creram?

2)       Como crerão naquele de quem não ouviram?

3)       Como ouvirão se não há quem pregue?

4)       Como pregarão se não forem enviados?

Partindo da coerência missiológica e teológica, o texto supracitado nos conduz a uma reflexão em torno de uma quinta indagação:

Como enviar sem considerar nosso recurso mais valioso em missões, que é a pessoa do missionário?

A Bíblia não deixa dúvida quanto ao cuidado de Deus para conosco. A questão é: Será que nós na condição de Igreja local enviadora estamos cuidando dos nossos que estão servindo ao Senhor em missões estaduais, nacionais e mundiais?

Do ponto de vista acadêmico, missiológico, para a grande maioria dos estudiosos no campo da missiologia e da antropologia missionária, com destaque para: Paul G. Hiebert, na sua obra “O evangelho e a diversidade das culturas um guia de antropologia missionária” e William D. Taylor, na sua obra, “valioso demais para que se perca;

A pessoa do missionário e sua família necessitam de cuidados de forma integral que compreendem desde a triagem, seleção e preparo pré-campo passando pelo acompanhamento regular no campo, sustento digno, licenças quando necessária, interseção e retorno. É na perspectiva do cuidado integral sugerimos como instrumento metodológico um questionário dividido em sete categorias:

FAMÍLIA, MINISTÉRIO, RELACIONAMENTO

Interpessoal, Vocação, Formação, Saúde Física e Emocional e Visão de Futuro. Tendo como objetivo principal diagnosticar a realidade dos missionários no campo, e como objetivos específicos:

1)   Identificar as causas básicas de transtornos de ordem material, emocional e espiritual.

2)   Estudar e propor soluções para os transtornos.

3)   Disponibilizar instrumentos estratégicos para as Igrejas.

------------------------------------------------------

Pastor: Francisco das Chagas Tavares
Assessor para assuntos missiológicos e antropológicos junto á Secretária de Missões das Assembléias de Deus no Maranhão – SEMADEMA.


domingo, outubro 17, 2021

O PAPEL DA IGREJA NO REGRESSO DO MISSIONÁRIO

 



INTEGRAÇÃO DO MISSIONÁRIO APÓS O REGRESSO

 

 

Ajudar seu missionário a integrar-se, acontece em dois níveis: imediato e a longo prazo.

INTEGRAÇÃO IMEDIATA

a) Faça com que seu missionário seja recebido por pessoas da igreja no aeroporto. Não todo mundo, mas um bom grupo que diga: “Estamos contentes por você estar de volta!”.

Ouvi de uma comissão de boas vindas que foi para o aeroporto dois dias depois que o missionário chegou. Felizmente, pelo menos seus pais tinham confirmado o dia certo da sua chegada e estavam lá para recebê-lo!

b) Prepare um lugar para ele ficar: “Paulo e Barnabé ficaram ali muito tempo com os discípulos” (Atos 14.28)! É digno de nota que, das doze palavras gregas que traduzimos por “ficar”, a que é usada aqui significa “esfregar, gastar pelo uso”. Em outras palavras, sua estada com os discípulos em Antioquia foi longa o suficiente para limpar seu relacionamento de todo sentimento estranho.

Quando você mora com alguém, você sabe onde as lâmpadas de reserva são guardadas. Você não está apenas acampado no hall de entrada. O lugar em que o missionário irá ficar, seja com amigos, familiares ou num lugar próprio, precisa estar preparado antes que ele venha. E ele precisa estar preparado para as acomodações que você está providenciando para ele.

Numa igreja que recentemente trouxe para casa seu primeiro missionário com sua família, o pastor de missões disse: “A máquina de lavar e a secadora estão conectadas na rede elétrica, os eletrodomésticos estão no lugar, a geladeira está forrada e o telefone está ligado. Creio que estamos prontos!”.

c) Tenha pronto um meio de transporte para eles: um carro emprestado ou um carro barato que pode ser novamente vendido quando eles retornarem ao campo.

Uma missionária que retornara disse: “Eles não apenas tinham um carro confortável à minha espera, mas também um crédito ilimitado de gasolina no posto!” É importante que o missionário que voltou para um período de reciclagem, visita e férias tenha independência e liberdade para se locomover.

d) Providencie refeições para os primeiros dias. Convide-os, leve pratos prontos. Abasteça a dispensa deles. Inclusive com algumas guloseimas. Leve-os para comer no restaurante favorito deles. Mas seja sensível. Não dificulte para eles a possibilidade de dizerem “NÃO”.

Alguns missionários dizem: “Mal posso esperar voltar para o campo. Não terei de comer tanto!”

e) Vá fazer compras com eles. Eles podem não saber o que está na moda e sair andando por aí com aparência estranha sem mesmo sabê-lo!

f) Talvez eles tenham feito exames médicos completos antes de partir do campo. Se não os fizeram, pergunte se eles gostariam que você marcasse as consultas com médicos, dentistas, oculistas – de graça, com desconto, ou pagas pela igreja?

g) Depois de alguns dias de descanso, marque uma reunião – talvez um junta-panela – em que o missionário possa encontrar várias pessoas ao mesmo tempo. Um chá das mulheres é muito bom para que as missionárias se atualizem e novamente se sintam parte do lugar. Repito, porém: seja sensível. Nos primeiros dias da semana os missionários podem querer ficar sozinhos.

INTERAÇÃO A LONGO PRAZO

Ajude os missionários retornados a integrar lentamente sua identidade e estilo de vida no novo ambiente. Eles têm a oportunidade e o desafio de ser agentes positivos de mudanças – pessoas que podem ajudar de modo concreto todos vocês em casa a ver o mundo mais e mais da perspectiva de Deus.

 

 

Esteja aberto para suas novas ideias e maneiras de fazer as coisas.

Procure por maneiras criativas de ajudar seu missionário a trazer uma perspectiva global para os seus amigos.

Quais grupos de pessoas poderiam estar interessados em ouvir seu relatório?

A assistência do culto de domingo?

As classes de escola dominical?

Os grupos familiares?

Grupos de oração?

Escolas públicas e particulares?

Outras igrejas?

Programas de rádio e televisão?

Um artigo no jornal?

Vale a pena escrever um livro sobre a sua história? Deixe o gênio criativo de Deus ampliar sua visão das maneiras em que seu missionário pode compartilhar suas experiências. Você pode, com isso, facilitar as entrevistas com eles.

Paulo e Barnabé, ao voltarem para Antioquia, tiveram a oportunidade de “reunir a igreja e relatar tudo o que Deus tinha feito por meio deles e como abrira a porta da fé aos gentios” (Atos 14.27).

O texto bíblico diz em seguida que Paulo e Barnabé permaneceram em Antioquia por algum tempo, ensinando e pregando a Palavra de Deus (Atos 15.35).

Em outras palavras, chegou a hora de retornar o ministério em que eles tinham estado engajados antes. No devido tempo – se ele não retornar ao campo – assumir um ministério na igreja deve ser um objetivo para seu mensageiro transcultural. Isso pode ser na área em que serviam antes.

Mas também pode ser que sua experiência de ministério da sua igreja com pessoas de outras nacionalidades que vivem por perto. Ou para preparar os novos candidatos para a obra missionária. Ou para desenvolver um ou muitos aspectos de uma equipe enviadora forte.

COMO PERSONALIZAR O APOIO NA VOLTA DO MISSIONÁRIO

Os vários membros da família podem ter preocupações especificas na reentrada:

1. O marido pode precisar de ajuda Quando a família volta do campo, o marido sente a pressão e a ansiedade da responsabilidade como provedor:

O sustento financeiro pode ter diminuído porque eles não estão mais no campo. Porém as despesas provavelmente são maiores aqui em casa. Tome a iniciativa de falar sobre dinheiro. Talvez você possa ajudar financeiramente, talvez não. Mas você ajudou a “tirar o assunto do armário”. Deixe-o verbalizar as necessidades da sua família. Só isso já pode ajudar a definir prioridades. E o Espírito Santo pode inspirar uma solução totalmente inesperada. Vá devagar com isso, mas há de chegar a hora em que será preciso ajudá-lo a falar sobre os planos futuros. “Que meio de vida você pensa em procurar?” “Você está pensando em voltar a estudar?” “Em voltar para o campo?”

2. Por trás de todo grande homem há uma grande mulher! No campo ela provavelmente tinha um papel muito mais ativo no ministério do que agora. Providencie oportunidades em que ela possa compartilhar as suas experiências. Se as reuniões públicas da igreja não são apropriadas, marque encontros em sua casa.

Com freqüência a esposa do missionário suportou muitas pressões para equilibrar o ministério e administração da casa, e sua necessidade de compartilhar é igualmente válida. Ela está contente com a casa que a igreja alugou para eles, acarpetada, com três quartos e dois banheiros. Mas não sabe como limpá-la! É provável que no campo ela tivesse uma ajudante que cozinhava para ela. Ajude-a a readquirir a habilidade de usar os equipamentos da casa. Ofereça-se para lhe dar uma mão por algum tempo.

3. Os filhos dos missionários são crianças comuns. Os filhos de missionários que moraram no Japão, no Congo, no Egito ou em Hong Kong freqüentemente não sabem onde se encaixam! Aqui é sua terra natal, mas talvez nunca tenha sido o seu lar. Um menino de catorze anos, voltando para o campo depois de um ano em seu país, escreveu uma redação, na sala de literatura do primeiro ano do segundo grau, com o título: “O que eu gostaria de dizer às pessoas lá em casa”.

“Quero responder algumas perguntas que me fizeram. Não, não moramos em casas de pau-a-pique. Não, não comemos comidas “estranhas”. A comida é comum. “Filhos de missionários não são perfeitos. Somos humanos e temos falhas e virtudes como todo mundo. Quando vocês, consciente ou inconscientemente, nos tratam como se fôssemos perfeitos, nos sentimos pressionados por vocês (que não têm esse direito) e então pelos nossos pais. “Não, os filhos de missionários não são super-homens. Os poucos que agem assim quando estão de férias em casa provavelmente estão tentando ocultar o choque cultural pelo qual estão passando. Só porque você é filho de missionário não quer dizer que você conheça sua Bíblia melhor que os outros.

Enquanto estive em casa, constantemente alguém me perguntava versículos e coisas na Bíblia das quais eu nunca tinha ouvido falar. Ai ficavam chocados e cochichavam nas minhas costas. “Não, filhos de missionários não costumam andar descalços, vestindo trapos. A dona Fulana viu uma foto minha com uma camiseta rasgada cheia de manchas de uma tinta e concluiu que eu não tinha nada melhor para vestir. Por favor, mandem mais dinheiro!

O dinheiro enviado aos missionários nunca é suficiente. Mesmo se às vezes parece que meus pais não estão fazendo nada, eles estão! Nossos amigos daqui podem lhes confirmar isso.” Como você pode dar apoio a um filho de missionário que volta para a sua terra:? Com todo carinho, compreensão, tato, sabedoria e paciência que você dedica aos seus pais que estão retornando.

4. Solteiro e satisfeito! Esse título de um livro pode lembrar aos enviadores que os solteiros também precisam de apoio especifico na reentrada. Poucas pessoas casadas compreendem as necessidades do ministério de um missionário solteiro. Poucos casais percebem a falta de sensibilidade e até grosseria não intencional que os adultos solteiros enfrentam mesmo em círculos cristãos.

Às vezes a reentrada é mais difícil para um solteiro. Pelo menos os membros de uma família têm uns aos outros para conversar. Solidão, perplexidade, incapacidade para se relacionar com outros solteiros de hoje, e o desejo de continuar a vida podem atolar a missionária que retornou na areia movediça da alienação e da depressão. Você precisa estar a seu lado para salvá-la disso! Esteja presente para ouvir e servir como sua “unidade de tratamento intensivo.

Nós somos o corpo de Cristo. Somos uma comunidade de crentes. Precisamos uns dos outros. Que Deus possa desafiar você a ser parte de um grupo de apoio na reentrada. Isso faz parte da missão de enviar”.

 

 

Texto extraído do Livro "Missão de Enviar" Como sustentar o seu missionário. Neal Pirolo. Ed. Descoberta.

 


POSTAGEM EM DESTAQUE

A CHAVE DO SUCESSO MISSIONÁRIO

  A chave de todo sucesso missionário é a oração. Essa chave está nas mãos das igrejas nos lares. Os troféus ganhos por nosso Senhor em terr...