"“Muitos crentes consagrados jamais atingiram os campos missionários com seus próprios pés mas poderão alcança-los com seus joelhos” (Adoniran Judson)”"

domingo, 25 de julho de 2010

A IGREJA LOCAL E MISSÕES



QUEM FAZ MISSÕES

Já mencionamos que no Novo Testamento Jesus entregou a obra missionária à sua igreja. Está implícito que ele deu a tarefa a igreja toda. Entenda isso, é muito importante! Missões é a tarefa da família de Deus, do seu povo. A tarefa é tão grande e tão desafiadora que implica a inclusão de todos os crentes. Nenhuma igreja pode omitir-se, nenhum crente pode negar sua responsabilidade.
O propósito de Deus na igreja é Missões. Ela tem que manifestar ao mundo a sabedoria e glória de Deus. Ela é o canal para a propagação dos seus eternos propósitos em Cristo Jesus. Ela é a transmissora da mensagem salvadora do evangelho (Ef: 3.10-11).
É importante que a igreja manifeste não somente a mensagem de Deus mas também a presença de Deus. A igreja do Novo Testamento era uma igreja que chamava atenção e causava impacto pela presença de Deus na vida dos seguidores de Jesus. A igreja do primeiro século crescia porque os crentes demonstravam transformação de vida (At 2.41-47. 4.32-34).
Existe hoje em dia a idéia de que a igreja precisa ser perseguida para que cresça. Esta idéia é contrária à ênfase do Novo Testamento, pois conforme o livro dos Atos dos Apóstolos, a igreja foi perseguida porque crescia. Foi o crescimento que causou a perseguição, e não o contrário. A perseguição, depois, causou a dispersão, que, pela providência de Deus, resultou na plantação de igrejas em muitos lugares (1Pe. 1.1-3).
Segundo este pensamento, se Missões é tarefa de todas as igrejas sem exceção, qualquer igreja que não esteja com esta visão e objetivo não está cumprindo a ordem de Jesus e não pode esperar as bênçãos de Deus.
Concluímos, então, que Missões é tarefa de todas as igrejas e que algumas de nossas igrejas estão perdendo muitas bênçãos por não estarem envolvidas na obra missionária.

Como então uma igreja local pode ajudar e participar ativamente na obra missionária? Mesmo sendo uma igreja pequena e com poucos recursos, ela tem os mesmos privilégios e responsabilidade de participar proporcionalmente.

INFORMANDO-SE

Em primeiro lugar, cada igreja deve procurar se informar sobre as necessidades do mundo e o que está sendo feito para alcançar os não-alcançados.
São quase três bilhões de pessoas no mundo hoje esperando ouvir o evangelho. Jesus nos mandou pregar o evangelho e fazer discípulos de cada povo, tribo, nação. A igreja local precisa saber que mais da metade das nações do mundo não foram evangelizadas ainda. Se acreditarmos que Jesus é o único caminho, que ninguém vai ao Pai senão por intermédio dele, então estamos dizendo que hoje a metade do mundo não tem como chegar ao Pai porque nunca ouviu falar de Jesus.
É lamentável o número de crentes que não têm condições de mencionar um nome sequer de um missionário. As igrejas têm que ser informadas, a literatura disponível tem que ser utilizada. Quem são os missionários que estão nos campos? Quais os campos a serem alcançados ainda? Quais as condições em que os obreiros se encontram? Onde estão as portas que Deus está abrindo hoje? Quem diria que há poucos anos os países do Leste Europeu estariam abrindo as portas para a entrada de missionários hoje?
Uma das maiores razões para a falta de visão missionária nas igrejas locais é a falta de informação, falta de notícias, portanto, falta de desafio. A liderança tem a responsabilidade de manter a igreja informada e desafiada.
Uma igreja informada e desafiada é uma igreja que vai querer atuar e fazer algo para participar na obra missionária.

ORANDO

Não podemos deixar de valorizar o grande ministério de oração a favor de Missões. Obviamente, a igreja informada orará com pedidos específicos e com agradecimentos pelas vitórias alcançadas.
Deus opera poderosamente, respondendo às orações do seu povo, especialmente nos campos missionários, porque em oração estamos obedecendo à ordem dele, estamos indo. Cada igreja deve ter pelo menos um missionário no coração, adotando-o para oração, informando-se especialmente sobre o ministério e a vida dele, de sua família, das suas dificuldades e vitórias. Como uma igreja é estimulada a orar quando ela tem um missionário adotado para oração! Não precisa ser originalmente de sua igreja, mas pode ser adotado a partir de agora, tornado seu através da oração.
A oração deve ser considerada a arma principal nas mãos das igrejas para destruir toda oposição, abrindo portas para o avanço triunfal da igreja do Senhor. A igreja local, por mais humilde que seja, pode ser um gigante no ministério da oração.

CONTRIBUINDO

Como consequência do ministério da oração e as informações adquiridas sobre a obra missionária e as necessidades do mundo, a igreja local terá prazer em contribuir financeiramente para sustentar esta obra que se tornou tão preciosa e importante. Existem duas maneiras principais pelas quais uma igreja participa financeiramente de missões.
Primeiramente, através de uma oferta especial, geralmente após uma campanha informativa.
O que vemos nessas ocasiões é a fidelidade do povo de Deus respondendo aos clamores do mundo apresentados pela Igreja ou pelo Conselho Missionário. Dessas campanhas todas as igrejas devem participar. Nota-se também que são as igrejas menores e mais humildes que fazem o maior esforço e que, proporcionalmente, levantam as maiores ofertas. É nesses momentos que devemos agradecer a Deus a existência e fidelidade das grandes pequenas igrejas.
A segunda maneira de uma igreja participar financeiramente da obra de missões é através de uma parcela mensal, orçada e designada, geralmente, para o sustento de um obreiro adotado pela igreja.
Esta maneira deve ser seguida por muitas igrejas, garantindo assim o sustento do obreiro por meio de parcelas mensais, liberando as ofertas especiais para serem usadas em expansão e projetos especiais.
A obra missionária,enfatizamos, é responsabilidade da igreja e não de uma agência ou junta. As igrejas não podem delegar a uma agência a tarefa que é sua, mas elas podem e devem procurar fazer seu trabalho missionário com o apoio da agência, por intermédio dela, de mãos dadas, canalizarem e somarem seus esforços, podendo fazer, unidas, o que não conseguem fazer individualmente.
As agências missionárias existem para ajudarem as igrejas a fazerem missões. Missões é a obra de Deus delegada à sua igreja, que se manifesta por meio das igrejas locais. É obra de cooperação e comunhão. Nenhuma igreja deve deixar de participar. O mundo espera ouvir a mensagem da graça de Deus. Três bilhões de pessoas há ainda para serem alcançadas. Isso é possível, porque ele está conosco, mas, para tal desafio somente um esforço em conjunto de todas as igrejas será suficiente.
Não permita que a sua igreja fique de fora!

Nenhum comentário: