"“TODO CRISTÃO QUE NÃO É MISSIONÁRIO, É UM IMPOSTOR”"

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

A FAMÍLIA CRISTÃ E A OBRA MISSIONÁRIA



“Porém se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais... porém eu e minha casa serviremos ao Senhor.” Josué 24:13

Deus tem um propósito especial para a família cristã no seu plano missionário no mundo. Desde a chamada de Abraão Deus tem prometido também abençoar aqueles que a família cristã abençoar. Fomos chamados e constituídos por Deus para abençoar o mundo tanto com a nossa vida como com a nossa intercessão. O culto doméstico que deve ser cultivado pela família cristã se constitui numa excelente oportunidade para exercermos nosso chamado para ser uma bênção para o mundo. Quando a família cristã inclui intercessão missionária em sua prática devocional diária, ela está movendo o mundo na direção de Deus. Este é um privilégio da família que teme e serve ao Senhor em seu lar. Esta é uma oportunidade de toda a família “servir ao Senhor” (Josué 24: 15).

O papel missionário da família
Mais do que pessoas que vivem junto e sob o mesmo teto, uma família cristã é um grupo de sacerdotes de Deus na sociedade. Na história da salvação Deus tem continuamente trabalhado com famílias que entenderam que tinham um propósito especial no plano de Deus para o mundo. Isto não é diferente no seu plano mestre para a evangelização das nações. A obra missionária conta com a participação efetiva da família cristã de várias maneiras. Uma delas é intercessão diária e continua em favor do trabalho missionário que Deus está desenvolvendo nos diversos campos do mundo através daqueles cristãos que ele mesmo convocou e que conduziu para glorificar o seu nome entre as nações pelo testemunho e proclamação do seu Filho Jesus Cristo. Para nós, como família cristã, dever ser sempre uma alegria e grande privilégio estar incluídos neste plano divino. O nome de Deus será proclamado e honrado e os povos agradecerão com alegria.

Intercessão missionária na família
Na experiência de vida devocional vivida em família, um dos aspectos valiosos são as oportunidades de perceber a manifestação divina nas respostas às nossas orações. Podemos expressar nossos pedidos a Deus em família e como famílias ver e compartilhar as respostas divinas. O mover de Deus a partir do seio familiar se torna uma experiência gratificante e edificante para todos. As ações amorosas e poderosas de Deus, que são manifestações da sua própria natureza, passam a fazer parte das vivências e dos conceitos dos membros da família. Desta maneira todos podem aprender com a vida de oração lições de como discernir a direção de Deus em relação às ações de graças e aos pedidos a ele apresentados. No que diz respeito à intercessão missionária, a experiência de orar em família não somente nos une aos obreiros do Senhor espalhados nos campos missionários do mundo, mas também nos ajuda a cumprir a vocação missionária da família cristã. Através da intercessão em favor de missões a família cristã desempenha seu papel de agente intercessora na Obra de Deus no mundo.

A família missionária e o culto doméstico
O encontro familiar para o culto doméstico diário continua sendo uma força imensurável para a família cristã e para a obra do evangelho. Ainda que os tempos posmodernos tenham desvirtuado tantos aspectos positivos e transformados outros no convívio familiar, famílias cristãs continuam tendo a plena consciência da importância de orar em família, cultuar em família, fazendo do lar um altar em permanente oferta de cheiro suave ao Senhor. Além de reforçar valores bíblicos e cristãos, promover a unidade e compreensão familiar, de aprender sobre Deus e com Deus, o culto doméstico também pode se tornar uma experiência missionária valiosa. Existe farto material missionário disponível para o uso da família em seus momentos devocionais. Literaturas denominacionais trazem diariamente a relação dos missionários aniversariantes, revistas publicam material inspirativo e informativo dos campos, a internet veicula diariamente pedidos de oração em favor do trabalho missionário nos cinco continentes. O culto doméstico pode ser um espaço familiar onde a obra missionária pode (e deve) se tornar objeto de intercessão. Desta forma o culto doméstico pode se tornar também um espaço missionário na família cristã.

A família movendo o mundo
No recinto tranqüilo e calmo do lar cristão pode ser travada uma batalha de proporções mundiais e com conseqüências eternas. Quando a família cristã ora pelo mundo, ela está movendo os céus em favor salvação de almas. E é na calma do recinto do lar que a família pode se unir a tantos outros cristãos na batalha espiritual que é enfrentada diariamente para levar as boas novas do evangelho aos confins da terra. Por exemplo, quando uma família adota uma família missionária no campo como parceiros em oração, pode ter a plena certeza de que vitórias serão alcançadas não somente na vida da família missionária, mas também no seu trabalho. Quando a família faz a sua parte na obra de Deus através da intercessão missionária, sua ação espiritual será sentida nos campos e nas vidas pelas quais intercede. Se realmente cremos que “a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos” (Tiago 5:16), muito mais a oração de uma família comprometida com Deus e com a sua obra fará em favor do avanço do evangelho no mundo.

Orando por missões nos lares
A Igreja missionária sabe do valor do lar na intercessão e sabe também que tem nos lares um aliado na intercessão missionária. Em um tempo quando as pressões do dia a dia da vida agitada e corrida tende a sufocar nossas práticas de espiritualidade cristã, feliz e abençoada é a família que continua lendo a Bíblia e orando junta, fazendo do seu lar um santuário de intercessão missionária.
Não podemos esquecer da tremenda competição que a vida devocional do cristão encontra com dois dos aparelhos eletrônicos que têm todas as possibilidades para ser uma bênção, se forem manuseados com sabedoria e debaixo da orientação e senhorio de Cristo: o televisor e o computador. Se não tivermos autoridade sobre estes recursos eletrônicos em sua vasta programação e suas grandes possibilidades, estaremos sujeitos a não encontrar tempo durante o dia para estar com o Senhor dentro da nossa própria casa. Precisamos de sabedoria divina, força espiritual e determinação pessoal para sabermos controlar nosso tempo e dominar a fúria destes dois instrumentos que têm sido usados em sua tirania inconsciente pelo inimigo da nossa fé, uma vez que têm sido manipulados por forças espirituais sob o domínio de satanás, o príncipe deste mundo. Que saibamos fazer destes recursos nossos aliados para cumprir a nossa tarefa cristã no mundo, sobretudo na intercessão em favor da evangelização dos povos e nações, conforme o mandato do Mestre Jesus.

Um lar em oração
A igreja cristã conhece João Marcos, um dos discípulos de Jesus do primeiro século cristão, somente pelo nome de Marcos. Ele foi companheiro de Paulo no trabalho missionário, que o considerou um companheiro “muito útil” na sua equipe, depois de vencidas algumas dificuldades pessoais que surgiram a princípio. Mas mencionamos Marcos neste texto pelo contexto no qual ele aparece no livro de Atos quando a casa da sua mãe é mencionada como um lar que abrigava uma reunião de oração. No texto lemos que o apóstolo Pedro “se dirigiu à casa de Maria, mãe de João, também chamado Marcos, onde muita gente se havia reunido e estava orando” (Atos dos Apóstolos 12:12). O contexto social e histórico era de total perigo. Havia sido desencadeada uma perseguição à igreja cristã - aos apóstolos e aos discípulos de Jesus Cristo em geral. Enquanto alguns líderes judeus planejavam como destruir a fé cristã, a igreja orava. Enquanto o rei Herodes prendia e matava alguns cristãos, a igreja orava. Enquanto ele mantinha o apóstolo Pedro na prisão, os irmãos se reuniam para interceder junto a Deus pela sua preciosa vida. Enquanto os guardas cumpriam sua tarefa de manter Pedro acorrentado em cadeias, a igreja missionária dobrava os seus joelhos em ferventes orações intercessórias em seu favor. E enquanto a igreja fazia a sua parte na obra, Deus agia em resposta à intercessão do seu povo. E enquanto a igreja intercedia o anjo do Senhor cumpria a sua missão de responder às orações libertando Pedro de maneira milagrosa de uma das prisões mais bem equipadas e guardadas do rei Herodes. E vemos o poder de Deus agindo em resposta à intercessão daquele lar que se transformou em uma célula de intercessão. Mais uma vez se cumpria a promessa de Deus na história em resposta à oração do seu povo: “Assim diz o SENHOR que fez a terra, o SENHOR que a formou e a firmou; seu nome é SENHOR: Clame a mim e eu responderei e lhe direi coisas grandiosas e insondáveis que você não conhece" (Jeremias 33: 2,3).

Família: altar missionário
Um lar cristão deve ser muito mais que uma moradia de uma família. Deve ser um altar onde os membros da família consagram diariamente suas vidas ao Senhor em devoção sincera. A sociedade posmoderna tem permitido que muitos lares sejam transformados em locais de desentendimentos, idolatria, desconforto, e sofrimento. Como cristãos cremos que Deus tem um propósito maior para uma família, além de que vivam sob um mesmo teto. Assim como o primeiro campo missionário dos pais cristãos deve ser o seu próprio lar, o primeiro santuário de uma família cristã deve ser o seu lar, ou seja, um lugar santo, lugar onde Deus habita, lugar de encontro com Deus, morada de sacerdotes do Senhor e onde se pratica diariamente a intercessão pelo mundo perdido. É no lar onde toda a família pode consagrar a sua vida participando da obra de Deus através da intercessão missionária familiar. Podemos afirmar que a família que ora unida não somente permanece unida, mas também experimenta as verdades espirituais e humanas maravilhosas que nos são ensinadas pela comunhão diária com o Senhor. Descubra o altar de consagração e benção que Deus tem dado à sua família em seu próprio lar. Faça do seu lar um altar para a glorificar a Deus.


Pr. Lúcio Guimarães

Nenhum comentário: